Vão ser comprados mais 500 computadores para dar resposta a alunos numa nova vaga de Covid

O Secretário Regional da Educação e Cultura anunciou, na Assembleia Legislativa, na Horta, que a Direcção Regional da Educação está a preparar a aquisição de mais 500 computadores para o caso de ser necessário no próximo ano lectivo, 2020-2021, remontar ou desenvolver “um novo sistema de ensino à distância”.
Avelino Meneses, que falava no debate sobre a revisão do Orçamento e Plano de Investimentos da Região de 2020, adiantou que esta medida visa reforçar os meios disponibilizados aos alunos do sistema educativo regional desde a interrupção lectiva da Páscoa, em consequência da pandemia de Covid-19.
Com todos estes equipamentos, mais de 2.000 computadores e cerca de 1.500 dispositivos de acesso à Internet, ficarão criadas as condições para, em caso de uma nova situação pandémica, montar e desenvolver com “mais celeridade e com mais qualidade” o ensino à distância, referiu o Secretário Regional.
 O titular da pasta da Educação reafirmou, por outro lado, que o ano lectivo de 2020-2021 terá início “em meados de setembro”, acrescentando que, “a manter-se a evolução positiva da pandemia será leccionado em regime presencial, mas com “cautelas associadas”.
“Essas cautelas terão em consideração aquilo que recomendar a Autoridade de Saúde” e também o que “se passou este ano, tendo em consideração que a evolução da pandemia não é previsível em absoluto”, pelo que há que “possuir, em simultâneo, uma solução alternativa, um ‘plano b’, que terá de passar necessariamente pelo ensino à distância”, afirmou Avelino Meneses.
“E faremos como fizemos este ano. Tivemos um ensino à distância que, como já disse, terá ficado aquém do desejo de todos nós, mas também além das expectativas de todos nós”, frisou o Secretário Regional.

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima