Churrascaria Frango Dona Maria: Projecto de membros do grupo musical The Code nos Arrifes

Na Rua da Saúde somos surpreendidos com o Frango Dona Maria, uma especialidade que tem vindo a fazer as delícias dos amantes da gastronomia na brasa.
Quem lá vai, regressa e diz que é muito bom. As críticas são positivas: “Recomendo”, “Ganhou um cliente”, “Rápida, a espera”, “O melhor que já comi”, “Experiência muito positiva”, “Qualidade e eficiência”, entre outras.
Mas, não é só frango, e surgem também as asinhas, as batatas fritas, chouriço, morcela, salsichas, entrecosto, costeletas ou bifanas. Pode ligar para encomendar e comprove depois, compartilhando a experiência na página oficial da rede social do Facebook.
Mas para além do negócio em si, quem lá vai surpreender-se-á com quem está por detrás do balcão. Se ligar para encomendar não deverá notar que quem lá está são três membros dos The Code, a banda de rock que já há muito é uma referência na música regional e nacional, com nomeações para prémio internacionais. Aliás, em 2018 foi nomeada para quatro categorias do Internacional Portuguese Music Awards (IPMA), conseguindo trazer para a Região dois prémios, sendo estes das categorias “Melhor tema de Rock” e “Música do ano”, ambos conquistados com o tema cantado em Inglês, intitulado “Fly Higher”.

Félix Medeiros: 
“Homenagem à avó”

A Churrascaria Frango Dona Maria não é um projecto a solo, pois é gerido pelo trio Félix Medeiros, Hugo Medeiros e Amadeu Medeiros, três membros da banda The Code.
O negócio surgiu em Agosto de 2015 e quer isto dizer que está à beira de completar cinco anos de existência. O nome do espaço é uma homenagem à avó de Félix Medeiros, “impulsionadora da nossa banda, já que foi quem sempre nos deu muita força para fazermos música, que é o que gostamos de fazer”, começou por referir o guitarrista da banda, de 29 anos de idade.
“O Frango Dona Maria é também o nosso outro projecto, para além dos The Code, porque também aqui estamos de, alma e coração, e não apenas como mais um emprego para ganhar dinheiro”, relevou Félix Medeiros, que não se escusa de reconhecer que “a churrascaria é também uma opção «B», porque viver só da música nos Açores é difícil”.
“A receita não é da avó, mas o conceito era: a comida feita com amor, o mais caseira possível”. A imagem é da avó, mas os temperos são da mãe e do pai.
O gosto pela cozinha surgiu naturalmente, quando inclusivamente estudava música em Lisboa. “Em casa a comida surgia em cima da mesa, mas no continente, quando as saudades apertavam, perguntava à minha mãe como se fazia e a curiosidade despertou a necessidade”, confessou.

Amadeu Medeiros: “Chegamos 
a casa, jantarmos e vamos ensaiar”

Amadeu Medeiros, o baterista é primo de Félix Medeiros e é o membro mais novo da banda. Curiosamente, Amadeu Medeiros principiou nas teclas, mais tarde experimentou a guitarra, mas o seu foco sempre foi a bateria.
Para quem não sabe, na Churrascaria quem cuida da brasa é Amadeu Medeiros. O Frango Dona Maria funciona de Terça a Sábado, das 11 horas às 14h00 e das 17 horas às 20h30, excepto ao Domingo que abre às 11 horas e encerra às 14h00. Segunda-feira é dia de folga.  
“Chegamos a casa, jantamos e vamos ensaiar. É sempre assim todos os dias, mas mesmo no dia de folga, normalmente saímos todos juntos e isso acontece já há muitos anos, desde os nossos tempos de infância”.
Nos The Code, o pianista Hugo Medeiros é irmão do guitarrista Félix Medeiros. Estes por sua vez são primos do baterista Amadeu Medeiros. Todos os membros vivem em São Vicente Ferreira, na mesma rua, onde também têm o seu estúdio. O baixista André Ferreira é o vizinho da frente e a vocalista Marisa Oliveira é a namorada de Félix Medeiros.
Nesta nossa agradável conversa acabamos por descortinar ainda que todos os membros da banda moram na mesma rua, em São Vicente Ferreira. E como foram parar para os Arrifes? “Porque é uma Freguesia enorme, que continua a crescer e tem sempre muito movimento”, justificou Amadeu Medeiros.

Hugo Medeiros, complementou que “o negócio surgiu não só por gosto, mas também como complemento à música”.
Mais disse que “a banda tem o seu próprio estúdio e quando não ensaia, trabalha-se”.
Por estes dias, já nada é como era e estranha-se. “Essa pandemia da Covid-19 veio alterar as nossas rotinas, porque de Verão, com a Churrasqueira e os concertos, dorme-se pouco, mas nem por isso baixamos a guarda, porque continuamos a ensaiar depois do trabalho”.
“No ano passado chegamos a sair daqui da churrasqueira e quase nem tivemos tempo para tomar um duche sequer, porque tínhamos concerto na Praça Gonçalo Velho inserido nas Noites de Verão”.
Na Churrasqueira Frango Dona Maria, Hugo Medeiros faz de tudo um pouco, desde atender os pedidos ou até cortar os frangos. “Graças ao nosso trabalho, tudo decorre como planeado, tanto aqui como na música”.
Os The Code preparam o lançamento de um novo single, o que deverá acontecer em breve. 
Sobre o novo tema lançado “Luta”, Hugo Medeiros ressalva estar a ser muito positivo. “As pessoas identificam-se muito com a música, que é o que interessa. A mensagem é simples e clara, tanto no videoclipe como na música. Optamos por fazer o Lyric vídeo, com a Marisa a cantar e acho que transmitiu muito bem a mensagem que nós queríamos transmitir”.

The Code

The Code, a banda rock alternativo açoriana, mais concretamente da ilha de São Miguel surgiu em 2012 e desde então tem sido também uma referência na música regional e nacional.
Surgiu inicialmente como Anjos Negros, em 2004, mas com a saída de um dos elementos por motivos pessoais, surgiu o actual projecto composto por cinco elementos. 
Marisa Oliveira é quem dá voz aos The CODE, acompanhada por Félix Medeiros na guitarra, Amadeu Medeiros na bateria, Hugo Medeiros no teclado e André Ferreira no baixo.
Desde cedo que a banda se tem destacado, dado o seu grande leque de presenças em diversos festivais nos Açores, como a Festa do Chicharro, Semana Académica, Festival Santa Maria Blues, Festival das Marés, entre outros.
O ano de 2017 marca uma nova era para este grupo musical, tendo lançado o seu primeiro EP intitulado “Estrada“. Um produto 100% regional, tendo sido todos os temas gravados e trabalhados em São Miguel.
É possível ouvir e apreciar os vários temas nas plataformas digitais de músicas, entre elas, o YouTube.

Print

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima