Academia açoriana exige 2 testes apesar de não ter dado essa informação antecipadamente

Aluno que vem apresentar tese de Mestrado impedido de entrar na Universidade por ter apenas um teste negativo à Covid-19

Um aluno da Universidade dos Açores, Pedro Diogo Carvalho, vai defender hoje a sua tese de Mestrado em Ambiente, Saúde e Segurança, pelas 14h00, conforme foi previamente acordado com a academia açoriana. Vive em território continental e viajou para Ponta Delgada ontem à noite, acompanhado pelo seu orientador, ambos com testes negativos.
Depois de agendar com o aluno no início do mês a defesa da tese, tendo este optado por ser presencialmente e não online - conforme nos contou o mestrando -, a Reitoria entendeu informar que o aluno não pode entrar nas suas instalações porque não tem dois testes negativos, dando a possibilidade deste fazer online, o que não aceitou, por entender que está em condições de o fazer presencialmente. A Universidade não desistiu e diz que entrada nas instalações só com dois testes, como nos conta Pedro Diogo Carvalho.
O aluno afirma que estará apenas 48 horas em São Miguel e que não é obrigado a fazer segundo teste neste período, conforme esclarecimento e regras emanadas das autoridades de saúde regional. Mais, ninguém  lhe passa um teste neste período, pois só o devia fazer ao 6º dia, se ficasse em São Miguel, o que não é o caso.
 A Universidade alega que se não fizer segundo teste conforme determina o seu Plano de Contingência o aluno não entrará nas instalações. O Correio dos Açores tentou obter esclarecimentos em tempo útil por parte da Reitoria açoriana, os quais não chegaram até ao fecho desta edição.
Entretanto, o aluno afirmou ao nosso jornal que se não lhe for facultada a entrada na academia açoriana, um direito seu, por ter todos os requisitos exigidos, hoje terá de chamar as autoridades policiais para denunciar o sucedido.

Print

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima