‘Casa Renovada, Casa Habitada’ apoiou 53 famílias em seis ilhas e ‘Solidariedade em Movimento’ permitiu investir quase 200 mil euros em viaturas para instituições

Os apoios ao abrigo do novo programa ‘Casa Renovada, Casa Habitada’, na vertente de ‘Renovar para Habitar’, já beneficiaram 53 famílias açorianas, num investimento do Governo dos Açores de mais de 1,1 milhões de euros.
“Estamos a falar de candidaturas que foram formalizadas durante a época de confinamento, nos meses de abril e maio, em que as famílias remeteram os documentos que podiam obter sem sair de casa e que posteriormente foram complementadas com os restantes documentos”, adiantou Andreia Cardoso.
A Secretária Regional falava durante a cerimónia de atribuição dos primeiros apoios no âmbito da vertente ‘Renovar para Habitar’ do programa ‘Casa Renovada, Casa Habitada’ na ilha de São Jorge a 11 famílias oriundas dos dois concelhos, num investimento de quase 244 mil euros.
“Estamos a falar de um total de 1,1 milhões de euros que representam 53 apoios ao ‘Renovar para Habitar’ de candidaturas que foram rececionadas em apenas dois meses, das ilhas do Pico, Terceira, Santa Maria, Graciosa, São Miguel e agora São Jorge”, acrescentou a governante.
“Isto significa que estas 53 famílias, completas com as 11 que aqui são hoje apoiadas, não hesitaram em concorrer a este novo programa, mesmo em tempos difíceis, o que vem demonstrar que a desburocratização das candidaturas também é um contributo para a melhoria das condições de acesso”, elucidou.
No âmbito da deslocação à ilha de São Jorge, Andreia Cardoso também presidiu à cerimónia de assinatura de contrato de gestão de apoios com a Junta de Freguesia da Calheta para eliminação de térmitas em 15 edifícios locais, no montante de 100 mil euros.
A responsável pela pasta da habitação recordou que em novembro de 2017, se iniciou uma ação conjunta com a Direção Regional do Ambiente que visava eliminar a infestação das térmitas em todos os imóveis identificados e sinalizados como infestados na ilha do Pico, São Jorge e Santa Maria.
“Foi realizada uma sessão de esclarecimento à população nessa altura e desde então tem-se vindo a monitorizar a infestação nos casos apresentados, realizando-se os respetivos orçamentos para a operação de desinfestação”, disse.

200 mil euros para viaturas
 de instituições de São Jorge

A Secretária Regional da Solidariedade Social anunciou também na Calheta de São Jorge, que as instituições daquela ilha já usufruíram de três viaturas ao abrigo do programa ‘Solidariedade em Movimento’, num investimento por parte do Governo dos Açores de quase 200 mil euros.
“Na primeira fase, foram atribuídas duas viaturas, sendo um minibus de 21 lugares para a Santa Casa da Misericórdia das Velas, no valor de 89 mil euros e uma viatura de nove lugares adaptada ao transporte de pessoas com mobilidade reduzida, no valor de mais de 47 mil euros à Santa Casa da Misericórdia da Calheta”, disse Andreia Cardoso.
Na segunda fase do programa, foi deferida uma candidatura, designadamente da Casa de Providência de São José, para aquisição de um minibus de 18 lugares, num investimento de quase 51 mil euros.
“Somando os valores da primeira e segunda fase do programa, estamos a falar de um investimento global de 187 mil euros no transporte das faixas etárias mais vulneráveis, designadamente, crianças, jovens e idosos da ilha de São Jorge”, sublinhou Andreia Cardoso.
A governante assinou ontem um contrato de cooperação com a Casa de Providência de São José para aquisição da respectiva viatura, que pretende colmatar as necessidades ao nível de transporte das crianças que frequentam as suas valências Creche e Jardim de Infância.
A instituição conta atualmente com uma frequência de cerca de 92 crianças nas duas valências, dispersas por freguesias fora da sede e do concelho e na sua maioria sem transporte próprio.
Esta atribuição pretende também reforçar o transporte das crianças e jovens do Lar Especializado, que é atualmente frequentado por 15 jovens, decorrente de um aumento na sua capacidade”, acrescentou a Secretária Regional.
Andreia Cardoso esteve também na Casa de Repouso João Inácio de Sousa, onde assinou um contrato de cooperação no valor de cerca de 650 mil euros para fazer face às obras de requalificação e ampliação da cozinha e sala de refeições.
“Este investimento, bem como todo aquele que tem sido realizado pelo Governo dos Açores, no âmbito das respostas sociais direcionadas para a terceira idade, pretende contribuir ativamente para a melhoria da qualidade das instalações e funcionamento das respostas, assim como para a melhoria das condições de acolhimento da população idosa da ilha de São Jorge”, frisou.
Durante a visita, a responsável pela pasta da solidariedade social entregou ainda os certificados aos cuidadores formais da Casa de Repouso João Inácio de Sousa e do Instituto de Santa Catarina relativos às formações realizadas em 2019.
As formações tiveram como objetivo dar resposta a uma necessidade identificada pelas Instituições com resposta social na área dos idosos, procurando promover a aquisição, atualização e aperfeiçoamento de competências, transferíveis para a prática dos colaboradores das IPSS’s e Misericórdias da Região.

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima