Andreia Cardoso em sessão online

Promoção da eficiência energética na Administração Pública é “opção estratégica”

A  promoção da eficiência energética na Administração Pública, é “uma opção estratégica do Governo dos Açores”, considerando, por um lado, “que este setor apresenta uma fatia significativa do consumo de energia” e, por outro, que “a sua actuação se apresenta mais relevante pela necessidade de liderar pelo exemplo em matéria de eficiência energética e uso racional da energia e demais recursos”.
A Diretora Regional da Energia falava numa sessão online dos Encontros com a Eficiência Energética dedicada à Administração Pública e às Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), na qual foi lançado o Manual de Eficiência Energética dedicado à Administração Pública, um guia para uma correta gestão de energia nestes edifícios, já disponibilizado no Portal da Energia (https://portaldaenergia.azores.gov.pt/portal/Efici%C3%AAncia-Energ%C3%A9tica/Manuais).
De acordo com Andreia Carreiro, “a eficiência energética, ou seja, trabalhar no lado do consumo, é essencial à prossecução dos objetivos e compromissos da Região para o desenvolvimento de uma economia de baixo carbono, cabendo ao setor público desempenhar um papel preponderante na sua implementação”, ação que se constitui, também, como um “importante estímulo à adoção de boas práticas na comunidade”. Neste seguimento, estão em curso diversas ações que pretendem estimular as melhores práticas de eficiência energética no setor, como é o caso do Programa de Eficiência Energética na Administração Pública dos Açores (ECO.AP Açores), em vigor desde 2019, ao abrigo do qual as entidades públicas designam, para cada uma delas, um Gestor Local de Energia (GLE).
A Direcção Regional da Energia já formou cerca de 90 profissionais para o efeito, habilitando-os para assumirem a responsabilidade de promover a correta utilização de energia e difundirem conhecimentos nesta matéria, incentivando às melhores práticas, propondo, dinamizando e monitorizando o desempenho energético dos edifícios com vista à sua otimização, com recurso ao Barómetro ECO.AP - plataforma eletrónica de gestão de energia desenhada para o efeito, tendo revelado que já estão registadas 65 entidades regionais e 130 edifícios públicos ou frações de todos os concelhos do arquipélago na Plataforma. No Encontro foi, de igual modo, abordado o Programa de Eficiência Energética nas IPSS, que contempla a realização de auditorias energéticas e, ainda, apresentado um Aviso que possibilita o apoio a projetos que visam aumentar a eficiência energética dos edifícios e equipamentos nas IPSS e na Administração Pública.  A sessão terminou com a apresentação de casos práticos relacionados com Contratos de Desempenho Energético - um modelo de negócio baseado num acordo contratual entre um promotor e uma Empresa de Serviços Energéticos, numa abordagem em que os investimentos realizados para melhorar a eficiência energética são pagos com base nas poupanças alcançadas.

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima