Manuel Matias apresentado no Clube Desportivo Rabo de Peixe

“Esta poderá ser uma estreia brilhante” no Campeonato de Portugal

Manuel Matias já é treinador do Clube Desportivo de Rabo de Peixe, equipa que se prepara para se estrear no Campeonato de Portugal. O técnico, de 56 anos de idade foi oficialmente apresentado na Segunda-feira, na sede da Junta de Freguesia, na Rua do Rosário.
O técnico desvinculou-se do Garden City Panthers, da Nigéria, para vir para os Açores treinar, em São Miguel, a equipa campeã do Campeonato de futebol dos Açores.
Sobre esta nova fase da sua longa carreira, Manuel Matias disse que aceitou este novo desafio pela forma simples e séria como foi contactado. “A conversa com o Presidente do clube cativou-me, pela maneira como foi apresentado o projecto e as ideias que me foram transmitidas, conjuntamente com o apelo para que estivesse disponível para vir ajudar o clube”, nesta nova fase.
O treinador até quis ponderar, mas confessou que pela simpatia que nutre pelo povo açoriano, o seu “sim” foi praticamente simples, como de resto a resposta também “foi adequada ao momento e àquilo que pretendia. Tentei, da mesma forma, ser simples naquilo que entendo ser o melhor para que o clube possa progredir, pelo que rapidamente chegou-se a um acordo”.
Na apresentação, Manuel Matias deixou uma mensagem de reconhecimento para com o colega de profissão, o anterior timoneiro da equipa, Nelo. “O trabalho foi feito”, surge agora uma nova etapa. “Esta pode ser uma estreia brilhante, mas vai depender daquilo que fizermos. Para isso, teremos de ser competentes, sérios, humildes e competitivos”.
Acerca do plantel, prefere antes falar de mística. “A mística pode-se adquirir, mas se estiver enraizada é meio caminho andado para aquilo que se pretende fazer no futuro, adaptando-a, a outras situações que já fazem parte do futebol, ou seja, já me dá algum conforto, para que aquilo que possa idealizar com os jogadores possa acontecer de uma forma simples”. 
E porque também sabe que a mística existe nas gentes e nos adeptos do Clube Desportivo de Rabo de Peixe, Manuel Matias anseia que esta pandemia passe rapidamente, para que o público possa novamente ir ao futebol. “Isto sem público é uma tristeza e não há emoção. Espero, que isto passe depressa e anseio sentir novamente o calor humano dos sócios e simpatizantes do Rabo de Peixe, que são fervorosos”.
Relembre-se, uma vez mais, que Manuel Matias é natural do Porto e não é um desconhecido do futebol açoriano, já que como treinador já tinha orientado o Madalena, da ilha do Pico, e o Marítimo Graciosa.
Como jogador é um antigo campeão pelo FC Porto de Bobby Robson e José Mourinho.
Aliás, como atleta teve um percurso de respeito, tendo passado pelo Salgueiros, Rio Ave, União da Madeira, V. Guimarães, Leça e FC Porto, onde foi campeão na temporada de 1995/96.
O antigo central já soma mais de vinte anos como treinador, tendo percorrido o país de lés-a-lés, do Algarve a Trás-os-Montes, passando ainda pelo arquipélago da Madeira, mas também já orientou equipas na Arábia Saudita, Irão e Iraque.
Para a nova temporada, Manuel Matias será então o treinador principal, que terá como treinador-adjunto Vítor e Hélder será o treinador dos guarda-redes.
Marco Laró é o Director Desportivo e António José o Director administrativo.
 

Jaime Vieira: “Hipotecar o futuro nunca!”

O Presidente do Clube Desportivo Rabo de Peixe explicou a necessidade de apostar em alguém que “conhecesse o futebol açoriano”, como é o caso, mas também em alguém que saiba reconhecer as capacidades do jogador açoriano, “porque é a primeira vez que a equipa vai participar no Campeonato de Portugal e, como tal, precisávamos de alguém com alguma experiência nesse particular”.
Jaime Vieira também relevou outro critério que recaiu na escolha do treinador Manuel Matias. “É também alguém que é capaz de nos transmitir mais experiência, mas acima de tudo, de poder vir a ser um verdadeiro comandante da nossa equipa, porque não basta só ter bons conhecimentos, é preciso também que os jogadores reconheçam que ali está um homem que os vão fazer crescer no futebol”.
“O seu passado fala por si, tem todos os ingredientes que nós precisamos para esta época desportiva, porque não basta crer e é preciso também poder, e nesta altura, ter um treinador com a sua experiência poderá ser fundamental para se atingir os objectivos”, acrescentou.
Sobre a saída de Nelo, Jaime Vieira disse “compreender e que terá sempre o respeito e a gratidão do clube, até porque foi o treinador que conseguiu com que o CD Rabo de Peixe ascendesse de divisão”. Sem adiantar muito, disse que “a determinada altura entendeu que não estavam reunidas condições para continuar, por haver duas maneiras diferentes de ver o futebol”.
No que toca ao plantel, composto maioritariamente por jogadores açorianos, idealizado pela anterior equipa técnica chefiada por Nelo, poderá vir a ser reforçado. “A equipa técnica vai primeiro conhecer os jogadores e tentar perceber quais as lacunas que possa ter, e isto é fundamental para aquilo que pretendemos, mas também é preciso não esquecer que nunca iremos perder a nossa identidade, com gente maioritariamente de cá, que gosta de trabalhar e sem medos de desafios”. Contudo, garante que “o clube nunca entrará em loucuras, porque se o projecto correr mal, por qualquer circunstância, poderá haver vida desportiva na época seguinte, porque não vamos hipotecar o futuro e a instituição está acima de tudo”.

 

Print

Categorias: Desporto

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima