Numa visita à Escola de Formação Turística Hoteleira

Marta Guerreio destaca aposta do Governo na formação profissional na área do Turismo

A Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo, Marta Guerreiro, marcou presença no primeiro dia da formação “capitações, fichas técnicas, cartas e ementas”, relevando a importância e a aposta que a tutela tem dispensado para a formação profissional no sector do turismo.  
“Nós temos, juntamente com a Escola de Formação Turística Hoteleira, desde o início desta legislatura, enfrentado as questões do turismo e da formação com especial empenho. Esta era uma área que precisava de investimento e é isso de facto que temos vindo a fazer”, salientou.
Marta Guerreiro que destacou o facto da Secretaria Regional da Energia, Ambiente e Turismo, ter levado a cabo, “desde 2018 até 2020, um total de 77 formações que abrangeram 1057 profissionais do sector, concretizando um total de 2750 horas”, reforçou a importância que estas acções formativas representam para os profissionais ligados ao sector.
 “Isto dá corpo, num sector onde se trabalha de pessoas para pessoas, ao facto de nós podermos ter esta profissão valorizada e a formação, no nosso ponto de vista, é a melhor forma de nós conseguirmos valorizar as profissões ligadas ao turismo que sabemos que são exigentes (…) mas que também são compensatórias por permitirem várias novas saídas profissionais que, numa altura em que não tínhamos o turismo tão emergente, como temos hoje, não existiam”, afirmou.
Marta Guerreiro revelou igualmente que a formação que agora está em implementação “é uma das formações que teve de ser interrompida pela questão da pandemia, juntamente com outras três”, referiu.
A Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo, afirmou na visita que realizou à formação que decorre no Anfiteatro da Escola de Formação Turística Hoteleira, que as formações que têm sido levadas a cabo contaram com o contributo de várias entidades privadas de várias ilhas da região.
“Resultou do levantamento que foi feito, juntamente com as entidades privadas de cada uma das ilhas, no sentido de identificar as áreas de formação que apresentavam mais lacunas nesta matéria. Desse levantamento foram identificadas 7 áreas específicas que fizeram parte de uma formação, desenvolvida em parceria com o turismo de Portugal a que chamamos “Açores Certificado pela Natureza”, revelou.
Segundo Marta Guerreiro, o impulso que o turismo trouxe à Região foi fundamental para a fixação de jovens em ilhas com menor dimensão.
“Isso acontece em todas as ilhas e, nas ilhas mais pequenas, é ainda mais grato ver que conseguimos fixar população jovem precisamente porque vêm no sector do turismo uma oportunidade de vida e de carreira”, realçou.
Fazendo um balanço da actual época turística de Verão, em contexto de pandemia de Covid-19, Marta Guerreiro afirmou que, “em nenhuma área e em nenhuma região, foi possível formar expectativas relativamente aquilo que poderia ser os números de qualquer um dos meses”. A Secretária Regional apontou os três níveis em que o Governo Regional tem assentado a sua estratégia.
“Fomentar o turismo em três níveis diferentes, de acordo com as condições que em cada momento a situação nos permitir. Desde logo, o turismo interno com uma aposta muito forte. A ‘Campanha Viver os Açores’ tem dado frutos muito importantes. Num segundo nível, a vertente nacional, com um investimento em promoção, não só publicitário, mas também com parcerias com operadores turísticos que nos permitem estar, neste momento, a conseguir alguns fluxos para a Região. E depois a componente internacional e essa apenas a ser concretizada muito parcialmente”, explicou a governante.
Relativamente ao cancelamento do Azores Rally, Marta Guerreiro não se quis alongar em comentários, apesar de referir que “é uma decisão da organização que nós naturalmente respeitamos. Acreditamos que voltará a ser um grande cartaz turístico (…) estamos na expectativa que no próximo ano tudo esteja diferente e que possa vir a ser concretizado”.
A formação que decorre até Quarta-feira no Anfiteatro da Escola de Formação Turística Hoteleira conta com 10 participantes que já se encontram integrados em unidades ligadas ao turismo.    

Luís Lobão

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima