Paulo Margato cabeça de lista independente pelo PPM em São Miguel

O médico Paulo Margato é o cabeça de lista de uma lista de independentes que se apresentam pelo PPM na ilha de São Miguel às eleições legislativas regionais de 25 de Outubro na Região.
Paulo Margato, segundo um comunicado do PPM, encabeça uma lista de cidadãos “livres e sem medo, que se propõem acabar com a maioria absoluta de 24 anos do Partido Socialista e fazer regressar os Açores a uma vida democrática normal num simbólico ato anti-ditatorial”.
O PPM apresenta o médico como um “conhecedor da realidade dos sectores da saúde, da solidariedade social e da área do combate às dependências”.
Salienta que Paulo Margato assume esta candidatura como “um imperativo cívico, nomeadamente no âmbito do combate eficaz e empenhado - e sem concessões - aos enormíssimos problemas que se acumularam no sector da saúde e nas diversas áreas de intervenção social”. Para Paulo Margato “é uma vergonha e um enorme desrespeito para todos os açorianos, o facto da governação socialista ter desistido da saúde dos açorianos, sabendo que a saúde é - e será sempre - o bem mais essencial das populações”. 
Adianta que “a verdade tem de ser dita sem medos e sem rodeios”.
Acusa mesmo o Governo socialista de Vasco Cordeiro de “totalitarista” que “só sobrevive impondo o medo através da perseguição, das cabalas, da coacção e das ameaças”. 
“Eu não tenho medo e alguém tem de começar a fazer a diferença. Eu digo presente para derrubar este sistema de falsidades, de privilégios e de esbanjamento de dinheiros públicos”, palavras de Paulo Margato.
 Considera que “nos tempos de pandemia que estamos a enfrentar, numa atualidade marcada por ataques e ações de intimidação diárias aos médicos por parte da governação socialista, é necessário resgatar a saúde nos Açores. Reconstruir o setor para assegurar cuidados médicos fundamentais a toda a população, algo que, comprovadamente, hoje não sucede”. 
 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima