PSD/A alerta para “redução significativa” na contratação de professores para as escolas dos Açores

A candidata do PSD/Açores às eleições regionais, Sofia Ribeiro, alertou para a “redução significativa” na contratação de professores, alegando que os alunos necessitam de um “ensino mais individualizado”.
 “Não é possível promover o sucesso escolar reduzindo o número de professores. A Região regista, por comparação com o ano passado, uma redução superior a 10 por cento. É necessário um ensino mais individualizado e isso não passa pela redução do número de docentes, antes pelo contrário”, afirmou a social-democrata, após uma reunião com o Sindicato Democrático dos Professores dos Açores, e citado pelo gabinete de comunicação do partido.
A terceira candidata da lista do PSD/Açores pela ilha de São Miguel salientou que o sistema educativo regional “enfrenta um ano escolar especial, em que as aulas foram leccionadas à distância no terceiro período e agora é preciso recuperar”.
 “Houve alunos que tiveram todas as condições para acompanhar as aulas e outros, porque não tinham tantas condições, não acompanharam tão bem. Agora é preciso não apenas aferir qual o ponto da situação em que os alunos estão, mas também recuperar competências que não tenham sido adquiridas”, lembrou.
Sofia Ribeiro sublinhou que a “redução significativa” na colocação de professores para o ano lectivo 2020/2021 constitui uma das “grandes preocupações” do PSD/Açores, dado que a Região “está na cauda do país e da Europa no que diz respeito à Educação”.
 “Os Açores têm elevados níveis de abandono e insucesso escolar. Não se pode promover o sucesso dos alunos reduzindo o número de docentes”, disse, acrescentando que a redução do número de professores nos Açores acontece em contraciclo com o que sucede no continente, “onde o Ministro da Educação anunciou que vão ser colocados mais 2.500 docentes nas escolas devido aos constrangimentos causados pela pandemia”.
O PSD recorda que, no lançamento do ano escolar 2019/2020, foram colocados 490 professores em regime de contratação, enquanto que em 2020/2021 esse número foi reduzido para 435 docentes.
Sofia Ribeiro condenou ainda a “situação desumana” em que se encontram os docentes contratados, dado que o Governo Regional “insiste em violar uma directiva europeia” que limita a contratação sucessiva de professores a termo certo, devendo esses professores serem integrados na Administração Pública regional.
 “Em qualquer empresa privada, o trabalhador, após sucessivos contratos, passa a integrar o quadro.
 O Governo Regional não cumpre com esta norma. 
Neste dia há vários professores nos Açores, com 8, 9 e 10 anos de serviço sempre a contrato, que estão desempregados. É preciso reverter rapidamente esta situação”, concluiu a  candidata social-democrata, que reuniu ainda com o Sindicato dos Professores da Região Açores e com um grupo de docentes contratados.
 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima