Líder do PSD/A considera urgente acesso dos Açores a verbas do Fundo de Recuperação europeu

O Presidente do PSD/Açores considerou ontem “urgente” o acesso da Região às verbas do novo Fundo de Recuperação europeu, tendo mostrado “surpresa” por tal ainda não ter acontecido, quando já é público que Portugal vai receber cerca de 15 mil milhões de euros.
“É com surpresa que vemos que, à data de hoje, ainda não se conhece o envelope financeiro para os Açores, quando já se sabe que o país vai ter 15 mil milhões para o combate às consequências económicas da pandemia da Covid-19. É urgente esse envelope financeiro para salvar a economia regional”, afirmou José Manuel Bolieiro, no final de uma reunião com a Câmara do Comércio e Indústria de Ponta Delgada.
O líder social-democrata reafirmou que os Açores devem receber entre 1.000 a 1.200 milhões de euros do novo Fundo de Recuperação europeu, alegando que se prevê uma quebra muito significativa do Produto Interno Bruto (PIB) regional.
“Já tive oportunidade de tornar público que devemos reivindicar uma verba de 1.000 a 1.200 milhões de euros para os Açores. É uma questão que urge e é preciso ter estratégia para essa negociação”, sublinhou.
Já no âmbito do próximo quadro financeiro plurianual 2021-2027 da União Europeia, José Manuel Bolieiro defendeu que se deve “exigir, no mínimo, que a Região possa manter os 1.500 milhões de euros do anterior quadro comunitário”.
Na ocasião, o candidato do PSD/Açores a Presidente do Governo reafirmou ainda que é seu compromisso proceder a uma “redução fiscal ao máximo do que a lei actualmente prevê”, baixando as taxas de IVA e IRC em vigor na Região.
“Os Açores precisam ter uma estratégia de redução dos custos para o investimento privado e de aumento dos rendimentos das famílias”, disse.
Para José Manuel Bolieiro, estas e outras propostas comprovam que o PSD/Açores se “apresenta como a verdadeira alternativa de governação”.

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima