Líder do PSD defende que formação profissional deve ser dirigida às necessidades do mercado de trabalho

O candidato do PSD/Açores a Presidente do Governo defendeu que a oferta de formação profissional deve ser dirigida às necessidades do mercado de trabalho, através de uma “concertação” com os parceiros sociais e as autarquias.
“A estratégia para ter um ensino profissional especializado e de excelência passa pela audição das necessidades do mercado, com uma concertação entre Governo Regional, parceiros sociais, autarquias e escolas profissionais”, afirmou José Manuel Bolieiro, em declarações aos jornalistas.
O líder social-democrata, que falava após uma visita à escola profissional da Associação para a Promoção do Desenvolvimento dos Açores (APRODAZ), salientou que a formação profissional na Região necessita de uma “estratégia concertada” entre todos os interessados, de forma a que “corresponda às necessidades” do mercado de trabalho.
“A oferta formativa existente tem de estar de acordo com os ciclos da necessidade do mercado”, considerou.
José Manuel Bolieiro comprometeu-se também a proceder a uma “reforma do modelo de financiamento” público dos estabelecimentos de formação profissional dos Açores.
“Quer no contexto das verbas do Fundo Social Europeu, quer no cofinanciamento regional, é necessário dar suficiência e adequação de meios financeiros às escolas profissionais dos Açores, na medida em que não têm em vista o lucro, mas a prestação de um serviço público indeclinável”, sublinhou.
Para o Presidente do PSD/Açores, o ensino profissional deve ser uma “escolha racional, inteligente e vocacional dos jovens, e não apenas um recurso face ao regime educativo regular”.
“É preciso dar conteúdo de excelência à formação profissional e, sobretudo, colocar no imaginário dos jovens a importância de obter uma oportunidade e dignificação através da formação profissional. Até porque a taxa de empregabilidade nesta área é muito elevada, atingindo os 80 por cento”, frisou.
José Manuel Bolieiro deixou ainda uma “palavra de reconhecimento” ao trabalho da escola profissional da APRODAZ, bem como a todos os estabelecimentos de ensino profissional dos Açores.
“Apesar das dificuldades, por falta de apoio público, a APRODAZ e todas as escolas profissionais têm, com resiliência, assegurado um serviço público relevante”, afirmou o candidato social-democrata, citado em nota do partido.
 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima