Vasco Cordeiro acredita que escolas estão preparadas para o regresso dos alunos

No dia que marcou o regresso às aulas de milhares de alunos nos Açores, o Presidente do Governo Regional, Vasco Cordeiro, acompanhado pelo Secretário Regional da Educação e Cultura, Avelino Meneses, quis assinalar a data com uma visita à Escola Secundária Domingos Rebelo, em Ponta Delgada.
Na visita guiada pelas instalações deste estabelecimento de ensino, os governantes puderam inteirar-se ‘in loco’ das alterações que foram efectuadas pela Domingos Rebelo de forma a garantir que as normas e recomendações emanadas pelas autoridades sejam cumpridas. Uso obrigatório de máscaras, dispensadores de gel desinfetante e divisórias entre as mesas no refeitório da escola foram algumas das que foram presenciadas. 
No final e em declarações à comunicação social, o Presidente do Governo Regional afirmou que o arranque das actividades lectivas ocorreu sem grandes sobressaltos e admitiu que apesar de todas as directrizes e recomendações, o início das aulas constitui-se como um desafio para todos
“Tendo em conta a importância deste momento e o facto de este ser um desafio grande, houve um trabalho que foi feito ao longo do tempo e que não se iniciou agora. Recordo que, já em Julho, a Secretaria da Educação transmitiu a todas as escolas aquelas que eram as regras que deveriam ter em conta para que, elas mesmas, preparassem, dentro da sua realidade específica, o ano escolar”, referiu.
Vasco Cordeiro destacou o empenho de todos os profissionais, docentes e não docentes, afectos à comunidade escolar, bem como das famílias para que este regresso às aulas tivesse acontecido da melhor forma. O governante quis também realçar o processo de preparação para esta data levado a cabo pela Secretaria da Educação e pelas próprias escolas.
“Preparamo-nos o melhor possível para esta situação na esperança que aconteça o melhor mas preparamo-nos para se houver alguma situação, seja possível acudir e acorrer com toda a segurança e com todas as regras definidas”, salientou.
Questionado sobre quais as medidas que serão tomadas caso seja detectado algum caso de Covid-19 no seio da comunidade escolar, o Presidente do Governo Regional dos Açores explicou que isso não implica automaticamente o encerramento da unidade escolar e que cada caso terá de ser avaliado de forma individual e diferenciada.
“Há um conjunto de regras e de procedimentos que não implicam automaticamente o fecho de toda a escola mas essa é uma situação que tem de ser avaliada em função do caso concreto. Tem de ser avaliada em função da circunstância”, destacou antes de deixar a garantia que o executivo fez todos os esforços “para preparar da melhor forma possível quer as escolas quer todas a estruturas que acompanham toda esta situação para, se porventura surgir uma dessas situações se possa salvaguardar a saúde, esse é objectivo principal”.  
Destacando que a saúde está em primeiro lugar, Vasco Cordeiro acredita que é possível conciliar essa vertente com a educação.
“As regras adequam-se à circunstância que vivemos actualmente e que não é a mesma de alguns meses atrás. Do ponto de vista da consciência, da capacidade de resposta eu preferia salientar essa importância do que propriamente laborar em termos de cenários. Há uma certeza que todos temos de ter. Aquilo que for necessário decidir para salvaguardar a saúde será decidido. Sobre isso não há a mínima duvida. Não pode haver a mínima dúvida mas nós acreditamos que é possível conciliar todos esses interesses”, afirmou. 
                                                   

Luís Lobão

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima