Wine In Azores com uma grande “festa” em propriedade de nove mil metros quadrados na zona da Sertã das Capelas

 O Win In Azores, além das provas de vinhos no pavilhão da Associação Agrícola de São Miguel, com regras já estabelecidas, vai estender-se este ano, de 16 a 18 de Outubro, a uma propriedade de 9 mil metros quadrados na zona da Sertã das Capelas, onde se vão concentrar todas as actividades económicas habituais, com espaços abertos para convívios e muita animação, cumprindo todas as regras de distanciamento social e desinfecção.
Joaquim Coutinho já tem garantidos os apoios do Governo dos Açores para a realização do evento nos dois locais; da Câmara Municipal da Ribeira Grande para a prova de vinhos em Santana, e da Câmara Municipal de Ponta Delgada para o evento na Sertã das Capelas, além dos principais patrocinadores, entre os quais o Grupo Ilha Verde, que já se demonstrarem disponíveis para apoiar o empresário. “Todos os nossos patrocinadores mostraram abertura à iniciativa”, afirmou o empresário.
Os interessados em participar na “festa” do Wine In Azores na Sertã das Capelas, tal como para o pavilhão da Associação Agrícola de São Miguel, terão de comprar os bilhetes na internet. Para a Sertã das Capelas, a pessoa compra um bilhete diário de 10 euros (pulseira) e, logo à entrada, tem uma garrafa de vinho oferecida. Se for uma família ou um grupo de amigos, podem dividir entre si as despesas do consumo de vinho no recinto e a distribuição por cada qual das garrafas que crescerem e que podem levar para casa.   
Há entrada da propriedade haverá um espaço para a desinfecção de quem entra com pulseira, onde um elemento da organização e vigilantes devidamente formados vão exigir o cumprimento de todas as regras de controlo sanitário.
“Não vale a pena telefonarem-me a pedir bilhetes de última hora porque vamos cumprir, com o máximo rigor, todas as regras e a legislação vigente para podermos ter o aval da Autoridade Regional de Saúde para a realização de outros eventos que iremos anunciar em breve”, garante o empresário.
Haverá na propriedade uma tenda central onde se irá concentrar a maioria das actividades económicas presentes no evento e, espalhadas pelo recinto,  pequenas tendas abertas, com bancos para famílias e grupos de amigos. Haverá circuitos por onde as pessoas vão circular, mantendo o distanciamento social. 
Está previsto que, cumprindo-se, de forma disciplinada, todas as regras de segurança sanitária, poderão estar entre 500 a mil pessoas a conviver na propriedade da Sertão.
Joaquim Coutinho, embora diga que “não pode estar de braços cruzados porque as Finanças também não cruzam os braços”, garante que vão estar criadas todas as condições para salvaguardar a saúde de cada um dos que se envolverem “na festa” do Wine In Azores deste ano na prova de vinhos no pavilhão da Associação Agrícola de São Miguel, e na propriedade de 9 mil metros quadrados na Sertã das Capelas. 
“Se tudo correr bem”, Joaquim Coutinho espera ter no Wine In Azores deste ano, dadas as circunstâncias, à volta de três a cinco mil pessoas nos dois espaços (Santana e Sertã), quando o ano passado estiveram 20 mil pessoas, durante os três dias do evento, só no Pavilhão da Associação Agrícola de São Miguel.
Está praticamente garantido que vão estar ao ar livre, na Sertã, todas as actividades económicas que estavam no pavilhão da Associação Agrícola. E num dos espaços, os presentes vão poder assistir, sentados e no quadro das regras sanitárias estabelecidas, ao “tão desejado” show coking com chefs de renome regional e nacional. 
Nos  recintos vai haver música e muita animação.

 Museu do ‘Wine In Azores’ na Sertã das Capelas


O empresário Joaquim Coutinho pretende concretizar uma das suas “aspirações mais antigas” na propriedade de 9 mil metros quadrados na zona da Sertão das Capelas, a criação de um museu do ‘Wine In’, até porque, como diz, “já temos uma longa história”.
“Vamos criar, futuramente, neste espaço, uma zona de provas de vinhos para quem estiver interessado, entre locais, do continente e turistas estrangeiros. Vamos criar aqui uma zona que não existe ainda em São Miguel e nos Açores. Será uma zona de animação turística. Quem visitar o espaço poderá ver aqui as castas regionais de vinho, poderá ver as vinhas regionais e poderá provar vinhos regionais e nacionais”, anuncia o empresário.
Revelou também que vão ser “recuperadas todas as caldeiras onde, no passado, se plantavam vinhas na propriedade com o objectivo de retomar a plantação de vinhas regionais nestes espaços. 
Joaquim Coutinho pretende também criar uma pequena mostra de currais e vinha como existe na ilha do pico.
“Queremos criar um museu vivo das castas que temos nos Açores”, afirmou. 
                                                    

JP

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima