Wine In Azores arranca hoje com jantar para 100 convidados com produtos regionais cozinhados em panelas de ferro

 O Wine In Azores arranca pelas 19h30 de hoje, na Rua do Sertão, nas Capelas, com um jantar para 100 convidados, onde os organizadores vão juntar os produtores de vinhos, os chefs de cozinha e os responsáveis pelas empresas que apoiam o evento, entre outros. Será um jantar em que os chefs Cláudio Pontes, Luís Portugal, Sandro Meireles, Pedro Oliveira e Renato Cunha vão confeccionar comida tradicional açoriana com produtos regionais, desde a carne aos enchidos, em panelas de tripé de ferro em fogueiras de lenha. Estas refeições vão ser acompanhadas por vinhos dos Açores e do continente.
Pelas 14 horas de amanhã será inaugurado o Wine In Azores no Pavilhão da Associação Agrícola de São Miguel, onde 13 produtores nacionais, quatro dos quais açorianos, vão fazer a apresentação de cerca de 130 vinhos. Os quatro produtores açorianos são a Cooperativa Vitivinícola da Ilha do Pico, a Azores Wine Campany, o Curral Atlantis e a adega A Buraca. 
Logo depois da inauguração do evento, vai seguir-se, pelas 14h30, uma prova de vinhos exclusiva para convidados.
A prova de vinhos do Wine In este ano, em Santana, é completamente diferente de anos anteriores, com o objectivo de manter os níveis de segurança sanitária exigidos pela Autoridade Regional de Saúde. Haverá pequenas ‘salas de aula’ onde se sentam à volta de 12 ‘alunos’. E cada um dos 13 produtores vão passando em frente de cada ‘sala de aula’ a apresentar e a dar a provar os seus vinhos. As pessoas não se podem levantar durante duas horas dos seus locais, a não ser por razões imponderáveis. Os organizadores vão ser rigorosos no cumprimento das regras para que se mantenham o distanciamento social e o uso de máscaras.
Se tudo correr bem, Joaquim Coutinho espera ter este ano no Wine In Azores, devido às actuais circunstâncias, entre 3 a 5 mil visitantes quando, ainda o ano passado, só no pavilhão de Santana, passaram 20 mil pessoas.  
A grande novidade do Wine In Azores deste ano, imposta pelas circunstâncias actuais, é o espaço de 9 mil metros quadrados criado de raiz na zona do Sertão, nas Capelas. A 24 de Setembro fomos ao local e havia uma máquina retroescavadora a planar o terreno. Ontem, 20 dias depois, regressámos ao prédio do Sertão e já estavam todas as tendas montadas e nos últimos preparativos para a inauguração de hoje. 
A iniciativa é patrocinada pelo Governo dos Açores e pelas câmaras municipais de Ponta Delgada e da Ribeira Grande, além de patrocinadores privados. Ainda ontem, dois funcionários do Grupo ‘Ilha Verde’ estavam a ver onde iriam colocar as viaturas das marcas que o Grupo empresarial representa, ao longo do espaço.

Correio dos Açores - Pouco imaginariam que, num mês, arrasasse uma matagal e criasse uma estrutura para estender o Wine In Azores do Pavilhão da Associação Agrícola, em Santana, para um amplo espaço ao ar livre na rua do Sertão, nas Capelas…
Joaquim Coutinho (responsável pela realização do Wine In Azores) - Sim, todos que estiveram aqui há um mês e agora cá vêm ficam admirados. Dizem que é impressionante que, num espaço tão curto de tempo, fosse possível transformar uma mata numa zona de exposições. 
É um espaço com uma tenda central e pequenas tendas espalhados pelo recinto, além de espaços de bancos onde amigos e famílias se podem sentar em pequenos grupos…
O objectivo é que as 300 pessoas que estarão aqui em simultâneo estejam espalhadas pelo recinto, mantendo os devidos afastamentos entre elas. É por isso que vamos ter inúmeras barracas e muitos bancos espalhados por todo o espaço para todos estarem tranquilos e devidamente afastados uns dos outros, cumprindo a legislação em vigor. Cada pessoa tem uma área de 20 metros quadrados disponíveis aqui dentro, no mínimo.

Este empreendimento ultrapassou a sua expectativa de custos?
Sim, ultrapassou as nossas previsões mas, quando nos envolvemos num objectivo não se pode olhar para trás e o que se pretende é atingir os níveis de qualidade que pretendemos. Os custos envolvidos rondam os 40 a 50 mil euros, sem contar, obviamente, com todo o nosso mobiliário e toda a logística que nos tem acompanhado de ano para ano.

Quem vai estar no espaço da Sertão?
Vamos ter todas as empresas que anualmente, nos acompanham. Vão estar as tascas grumet em menor número do que nos anos anteriores, até porque são menos pessoas, vamos ter o nosso contentor com uma grande escolha de vinhos dos produtores presentes no evento, e vamos ter muita animação, nomeadamente, com bandas de música. 
As pessoas que se desloquem ao Sertão pagam uma entrada de 10 euros e têm uma garrafa de vinho dos produtores presentes na feira oferecida. Podem adquirir nas barracas os hambúrgueres, a comida tradicional, as castanhas, tudo o que se consegue encontrar neste tipo de eventos. 

Convença as pessoas a visitar o Sertão?
Neste momento em que vivemos não há melhor do que uma visita a este nosso espaço. As pessoas têm que aproveitar. Todos os convidados de Portugal continental já têm os testes feitos e deram negativo. Esta poderá ser mesmo, este ano, a única oportunidade de as pessoas conviverem e gozarem um pouco. Como vemos, infelizmente a situação não tende a melhorar, até pelo contrário, a tendência é para piorar. Todos já percebemos que isto para melhor não deve ir nem tão cedo. Portanto, é melhor as pessoas aproveitarem enquanto podem, porque o futuro ninguém sabe como vai ser. É bom mesmo aproveitar este fim-de-semana para estarem aqui a conviver em família e/ou em grupos de amigos.
Quem visitar este espaço vai ter à entrada álcool gel para desinfectar as mãos, vão usar máscara quando circularem barracas e dentro do pavilhão central até se sentarem. Ao ar livre não é obrigatório o uso de máscara.
Este vai ser um espaço muito aprazível. É um espaço de jardim que queremos transformar num jardim com vinhas de castas açorianas, com um pomar, uma horta. Este é um lugar que, dentro de muito pouco tempo, vai ser muito diferente do que é hoje. Já está bastante bonito e vai ficar muito melhor. No futuro, queremos fazer aqui o museu do Wine In Azores que pode ser visitado pelos locais e turistas, ao mesmo tempo que fazem prova de vinhos regionais e nacionais. É um museu onde teremos os vinhos dos produtores que, habitualmente estão presentes no Wine In Azores.

J.P.


 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima