Chega elege dois deputados e torna-se na 4.ª força política da Região

Desde o início da noite que os apoiantes do Chega se mostravam confiantes na eleição de pelo menos um deputado nestas legislativas regionais, algo que veio a acontecer não só com a eleição de Carlos Augusto Furtado, através do círculo da ilha de São Miguel, mas também com a eleição de José Pacheco, através do círculo de compensação, conseguindo assim constituir um grupo parlamentar.
O partido criado por André Ventura conseguiu, após seis meses de existência nos Açores, o total de 5,06% dos votos, acabando por se tornar na 4.ª força política do arquipélago. No seu discurso, Carlos Augusto Furtado, afirmou que esta será “a primeira de muitas vitórias nesta terra”, uma vez que “mais pessoas decidiram participar no destino” da mesma.
Apesar de deixar felicitações a Vasco Cordeiro e ao PS/Açores, alertou que o partido perdeu a maioria absoluta e que “o povo está atento e com vontade de corrigir as assimetrias deixadas por tantos anos de governação, e está com vontade de juntar outras forças às decisões desta região”.
Por isso, afirmou que o Chega irá continuar a trabalhar “para que daqui a quatro anos este Chega chegue ainda maior ao coração de todas as pessoas”, acreditando que este “será, seguramente, o partido de todos os cidadãos”.
No entanto, ao início da noite, conforme davam conta os ânimos e os resultados que iam surgindo aos poucos, tudo fazia prever que o Chega se iria tornar na 3.ª força política de São Miguel.
Em declarações à Antena 1, cerca de duas horas antes da saída dos resultados finais, André Ventura salientou que os resultados que surgiram traziam “grande satisfação” ao partido, adiantando que este foi o resultado do trabalho feito pelos políticos açorianos deste partido ao longo dos últimos meses.
Independentemente de conseguir o terceiro ou o quarto lugar, André Ventura adiantou que sai muito satisfeito do arquipélago, uma vez em num curto período de tempo conseguiu colocar na assembleia açoriana dois deputados. 
No entanto, não esconde as ambições que tem para o futuro do Chega na Região, afirmando que o partido irá trabalhar para que nas próximas eleições regionais consiga alcançar a 2.ª força política.

 

Print

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima