Na Lagoa

Pais assustados levam entidades a mudar centro de testes à Covid do ‘Convento’ para o Tecnoparque

A Câmara Municipal de Lagoa, a Unidade de Saúde de Ilha de São Miguel e a Escola Básica e Integrada de Lagoa entenderam alterar a localização do centro de testes Covid-19, o novo centro de colheitas Drive Thru na Lagoa, passando-o para a zona do Tecnoparque. 
De acordo com informação disponibilizada pela autarquia lagoense, este centro de colheitas começou ontem em funcionamento e será, deste modo, deslocado do parque de estacionamento do Convento de Santo António, em Santa Cruz, para a zona norte do Tecnoparque, na freguesia de N. Sra. do Rosário, cidade de Lagoa. 
Esta é uma decisão que, a Presidente da Câmara Municipal de Lagoa, Cristina Calisto, citada na nota à imprensa, diz ter sido tomada unicamente para tranquilizar os familiares dos alunos da escola EB/JI D. Manuel Medeiros Guerreio, uma vez que, não representava qualquer perigo para a saúde pública, atendendo ao modo como este vírus se transmite e porque estava também acautelada a segurança dos alunos, pois havia sido feita uma delimitação da área de recreio em relação ao restante parque. 
Mas, diz a auatraca,  como importa manter total normalidade e conferir tranquilidade a todos quantos frequentam a escola, particularmente aos pais dos alunos que se mostraram insatisfeitos com a solução, foi atendida a pretensão de deslocalização. 
Na nota pode ler-se que é de relembrar que, as pessoas a serem testados deslocam-se de carro ao Drive Thru e os testes são realizados com as pessoas dentro das suas viaturas, pelo que não oferece risco para a comunidade e espaços envolventes. Cristina Calisto acrescenta ainda que, jamais as autoridades públicas colocariam em risco a saúde pública do concelho e como tal pede-se à população serenidade para que possamos todos trabalhar em prol da saúde,  e salvaguardar o bem-estar dos munícipes lagoenses face à situação actual de pandemia mundial.
Neste fase pandémica mais crítica e exigente, a Câmara Municipal de Lagoa apela, igualmente, ao bom senso e compreensão de todos, recomendando o uso da máscara, o distanciamento social que deverá ser superior a 2 metros e a lavagem e desinfecção frequente das mãos. Que todos sejam responsáveis e cumpridores, pois só assim se consegue travar o vírus, refere a auatrca na nota à imprensa.
 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima