Abriu uma nova barbearia na Rua dos Mercadores

Paulo Jorge Barber Shop já funciona em Ponta Delgada com dois espaços

Paulo Jorge, de 49 anos de idade abriu o negócio na Ladeira das Águas Quentes em 2006, ou seja, há 15 anos. “No início, não havia os barbeiros que há hoje em dia, a não ser os mais antigos”, confessa.
O negócio tem corrido bem, de tal forma que decidiu abrir um novo espaço na Rua dos Mercadores. A nova barbearia estava prevista abrir mais cedo, no Verão, mas a pandemia da Covid-19 atrasou um bocado os planos. “Não gosto de ficar parado e foi então que decidi, que a melhor altura para abrir o novo negócio seria no início deste ano”.

Objectivo é ter mais um colaborador

Neste momento, “a barbearia funciona com seis colaboradores, mas ideia é funcionar com sete no total: quatro na Ladeira das Águas Quentes e três na Rua dos Mercadores”.
Este empresário também reserva algumas surpresas no futuro, já que está também a pensar dar utilidade aos outros pisos no edifício da nova barbearia. “As licenças demoram algum tempo e não se fazem obras de um dia para o outro. Às vezes é preciso ir devagar para se fazer as coisas bem”, releva.
Por outro lado, também importa dizer, que “é muito bonito trabalhar com todos os nossos colaboradores na Ladeira das Águas Quentes, mas para maior comodidade dos clientes e até dos nossos funcionários, o novo espaço tinha de ser uma realidade”.
“Muitos clientes também chegam mais cedo e outros mais tarde, e como normalmente estamos sempre a trabalhar, aparecem outros sem marcação que não podem ficar à espera na rua, quando ainda por cima chove, daí também a necessidade de termos aberto a nova barbearia numa das artérias mais movimentadas e emblemáticas da cidade de Ponta Delgada”.
Paulo Jorge não tem dúvidas que nem só as mulheres são vaidosas. “Os homens também são vaidosos, mas mudam-se os tempos, mudam-se as vontades e como hoje em dia também há mais barbearias, o homem também cuida-se, cada vez mais”.
Paulo Jorge quer que o novo espaço da Rua dos Mercadores, “preste um serviço de excelência ao homem”, primando pela diferença.
No ramo, “o mercado evoluiu e também temos que evoluir, senão corremos o risco de sermos ultrapassados. Quando abri a barbearia na Ladeira das Águas Quentes foi uma novidade e no novo espaço quero que assim seja, uma outra novidade, onde, no futuro, irão surgir ainda outras novidades, no mesmo edifício, que tem enormes potencialidades”.
Tanto na Ladeira das Águas Quentes como na Rua dos Mercadores, as barbearias do Paulo Jorge Barber Shop funcionam das 09h00 às 19h00. Contudo, este barbeiro profissional diz que nunca sai à hora certa. “Às vezes saio às 20h00 ou às 21 horas, e não podemos deixar de atender nenhum cliente, porque também a concorrência é forte e enquanto puder trabalhar, é isso que continuarei a fazer”.
Ao Sábado, o horário é das 08h00 às 17h00, mas estão abertos à hora do almoço.

Natural da “terra que ajuda as pessoas”

Paulo Jorge é natural da Freguesia dos Fenais da Ajuda, que diz ser “uma terra que ajuda as pessoas”. Nasceu, no norte da ilha de São Miguel e foi lá que começou na profissão, quando tinha apenas 14 anos de idade. Assim, há sensivelmente 35 anos atrás, “já levava 200 Escudos, por um corte de cabelo”.
E porque é natural da “terra que ajuda as pessoas”, Paulo Jorge continua a cortar cabelos na sua terra natal. “Estou lá todos os Domingos e nunca abandonei os meus amigos da freguesia. É a minha terra, onde cresci e aprendi o ofício. Depois frequentei várias formações, coisa que no passado não acontecia muitas vezes”.
Mais ainda, neste momento, Paulo Jorge tem uma barbearia na Lomba da Maia, um outro espaço nos Fenais da Ajuda, uma na Ladeira das Águas Quentes e agora a nova Barber Shop na Rua dos Mercadores.
Paulo Jorge e os seus colaboradores não têm mãos a medir, no que ao trabalho diz respeito. Atendem todas as solicitações, até porque impera a velha máxima de não se poder dizer “não” a um cliente.
“Tenho muitos anos de trabalho e só na Ladeira das Águas Quentes já lá vão quase 15 anos. Espero, continuar a trabalhar durante mais algum tempo e depois logo se verá”.
Paulo Jorge também diz que “não pretende enriquecer, apenas quer consolidar aquilo que já existe”.
Revela ainda que tem “uma colecção de diferentes cadeiras de barbeiros”, que nos transportam para outros momentos já passados, até porque hoje em dia, tal como no passado, as barbearias tornaram-se verdadeiros refúgios masculino.

 

 

Print

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima