Segundo inquérito da Associação de Hotelaria de Portugal

Os Açores foram o destino turístico de Portugal com os piores resultados

A Associação de Hotelaria de Portugal divulgou ontem um inquérito em que considera os Açores como o destino turístico português com piores resultados em 2020, em contraste com o Alentejo que foi, no mesmo ano, a região portuguesa com melhores resultados turísticos.
O representante da Associação de Hotelaria em Portugal, Fernando Neves, manifestou-se desolado com estes resultados, comentando que “é preciso muito trabalho” e “é preciso que os Açores sejam mais activos”.
Fernando Neves explicou que estes resultados são a demonstração de que os potenciais turistas tiveram, em 2020, muito receio de andar de avião devido à pandemia de Covid-19 e este receio foi-se acentuando quanto mais longe ficava o destino turístico.
Os resultados demonstram, igualmente, que os potenciais turistas preferiram destinos para onde se pudessem deslocar de carro e, de preferência, para zonas menos densamente povoadas, como o Alentejo.
O ano passado a taxa de ocupação anual da hotelaria nos Açores foi de 18% quando na Madeira foi de 29% e a média nacional foi de 26%
Em 2020, o preço médio por quarto nos Açores foi de 50 euros quando na Madeira foi de 77 euros, no Alentejo (onde se verificou a maior ocupação média anual - 42%), foi de 111 euros;  e a média nacional foi de 86 euros por quarto.
Quando se aprecia a taxa de ocupação média anual com o preço médio por quarto, verifica-se que, com uma taxa de ocupação média anual de 18%, o preço do quarto nos Açores foi de 50 euros; na Madeira, com uma taxa de ocupação média anual de 29%, o preço médio por quarto foi de 77 euros e, na média nacional, a ocupação média da hotelaria foi de 26% e o preço médio por quarto foi de 86 euros.
Em termos de perda na receita de alojamento em 2020 em comparação com o ano anterior, os Açores perderam 76%. A perda de receita em Lisboa foi de 77%; na Madeira foi de 66% e, na média nacional, a perda de receita de alojamento foi de 69%.
Quando se fala em perda de receita total da hotelaria, no caso dos Açores, a perda foi de 81%, ultrapassando a Área Metropolitana de Lisboa (805) e ficando muito acima da Madeira (71%) e da média nacional (73%).
As perdas das receitas totais do país em 2020 foram de 3.270 milhões de euros.
Assim, a perda de receita de alojamento nos Açores foi de 76% e a perda de receita total foi de 81%, quando na Madeira a perda de receita de alojamento foi de 66% e a perda de receita total foi de 71% e, na média nacional, a perda da receita de alojamento foi de 69% e a perda de receita total foi de 73%.
Enquanto no caso dos Açores, o principal mercado turístico foi o nacional, na Madeira o principal mercado emissor foi o inglês.
Em termos de reservas reembolsáveis em 2020, os Açores surgem em primeiro lugar com 72%; seguindo-se Lisboa com 67%; o Algarve com 62%; o Norte com 59%; a Madeira com 55%; o Alentejo com 51%; o Centro do país com 51; o que representa uma média nacional de 61%.

 

 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima