Na Cimeira Feminina e no Dia Internacional da Mulher

Promoção da igualdade de género “não é nem pode ser exclusiva das mulheres”, defende Maria José Duarte

A Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada defendeu na sessão de abertura da Cimeira Feminina 2021, organizada para assinalar o Dia Internacional da Mulher, que a promoção da igualdade de género “não é nem pode ser exclusiva das mulheres e deve envolver toda a sociedade”. 
Segundo a autarca, “existem hábitos enraizados de resistência à promoção e respeito pelo princípio da igualdade e da não discriminação em função do género”, facto que, sublinha, “obriga-nos a continuar um trabalho que é permanente e para o qual somos todos chamados: mulheres, homens, crianças, instituições públicas, organizações da sociedade civil, empresas, órgãos de soberania, decisores públicos”. 
“O espírito do Dia Internacional da Mulher mantém-se vivo na exacta medida em que é celebrado por referência a um passado de luta e à necessidade de consolidação do progresso, aos quais urge acrescentar outros tantos ganhos”, afirmou.
A Cimeira Feminina, uma organização conjunta da Câmara de Ponta Delgada e da GESTA- Associação para o Desenvolvimento Cultural, decorreu no Centro Natália Correia com transmissão em direto para as plataformas digitais da autarquia. Nesta segunda edição, a Cimeira foi dedicada ao tema “Mulheres em tempo de pandemia”. 
Maria José Lemos Duarte observou que as medidas restritivas da liberdade individual, para combate à pandemia, estão a traduzir-se no agravamento dos casos de violência doméstica já existentes ou a despoletar novos casos, o que configura um “duplo teste à resistência, à resiliência, ao cansaço e à saúde mental das mulheres”. A autarca identificou, citada na nota à imprensa, por isso, o “encorajamento das vítimas para a denúncia” como o desafio a superar, já que “este trabalho de desconstrução da vergonha e do receio da denúncia ainda não foi suficiente e continua a exigir a mobilização de todos”. 

Homenagem a 29 mulheres
Já ontem, a Câmara Municipal de Ponta Delgada celebrou o Dia Internacional da Mulher, com uma homenagem a 29 mulheres do concelho que contribuem para perpetuar as tradições. Na ocasião, Maria José Lemos Duarte sublinhou que o trabalho das homenageadas “é mais uma dimensão que valoriza o papel da mulher”. 
“Ponta Delgada agradece-vos, através desta homenagem, a forma como acarinham o conhecimento transmitido de geração em geração e o vosso exemplo para as novas gerações, na exata medida em que, além dos múltiplos papéis que desempenham nas vossas vidas, dedicam parte do seu tempo a perpetuar as nossas tradições”, afirmou a Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada.
Na cerimónia estiveram presentes as homenageadas Eulália Cabral, Jacinta Teixeira, Maria do Espírito Santo Branco e Maria Sousa, em representação não só das 29 mulheres de 19 freguesias do concelho homenageadas este ano, mas também de todas as artesãs do concelho a quem a autarca expressou o seu reconhecimento pela “dedicação, saber-fazer e salvaguarda das tradições que nos caracterizam e cujo reconhecimento está para lá dos nossos limites geográficos”, como são os casos dos presépios de lapinha, registos do Senhor Santo Cristo dos Milagres, Bordados a Matiz, Bordados em Richelieu, trabalhos em escama de peixe, peças em tear, renda frioleira, colchas e tapetes de retalhos, bonecas de folha de milho e trabalhos em estanho. 
Maria José Lemos Duarte, que esteve acompanhada pelo Vereador da Cultura e Desenvolvimento Social, Paulo Mendes, e pela Chefe de Divisão de Desenvolvimento Social, Margarida Pais, frisou que “esta forma de estar na vida e em sociedade, corporizada pelas homenageadas, é mais uma dimensão que valoriza o papel da mulher”. 
 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima