Grupo Marques exporta 6 litros de óleos essenciais dos Açores para Hong Kong e China

O Grupo Marques irá enviar para o mercado asiático, mais concretamente para Hong Kong e China, uma encomenda de óleos essenciais provenientes de árvores e plantas dos Açores. O responsável pela área de exportação do Grupo avança que serão 6 litros, “uma grande venda quando comparado com as quantidades que habitualmente vendíamos”.
“Enquanto localmente se fala em menos de 1 litro, estamos a falar de cerca de 200 mililitros de cada venda que se faz, no máximo, enquanto para nós 6 litros já é considerado uma grande venda”, explica.
Com os óleos a serem retirados de vários tipos de árvores e plantas, como por exemplo as criptomérias, conteiras ou mesmo o funcho, estes óleos poderão ter várias utilizações que podem passar pela aromoterapia, cosmética ou massagens, por exemplo. O responsável pela área de exportação do Grupo, destaca alguns dos benefícios que este tipo de óleos tem para a saúde.
“Existem estudos que dizem que a criptoméria tem efeitos contra o cancro de forma preventiva. O pitosporum tem propriedades anti-fúngicas, de redução de tosse ou ajuda no alívio das dores das varizes. Também ajuda ao nível de constipações e dores de cabeça, anti-reumático e estimula a circulação sanguínea. O funcho tem propriedades desinfectantes contra hematomas, hemorragias, indigestão ou ajuda à redução de peso”, refere.
O Grupo Marques admite que “não existe um hábito de utilizar os óleos essenciais nos Açores”, mas que desde a sua introdução no mercado “tem-se estado a utilizar mais este produto”. Este responsável afirma igualmente que o turismo era o principal mercado destes óleos e que com a quebra do mesmo, em consequência da pandemia de covid-19, também este sector sentiu alguma diminuição, apesar de apontar que, “ultimamente tem-se notado uma maior utilização para as massagens”.
Este vertente de negócio utiliza as sobras da madeira da exploração florestal que o Grupo desenvolve e que são posteriormente extraídas através de vapor, recolhendo-se através deste processo, o seu óleo em estado puro. Ora, estes óleos essenciais, tal como explicado pelo responsável da exportação, “não devem ser utilizados directamente na pele. Podem-se usar uma ou duas gotas e esfregar na mão para cheirar. Os óleos deverão ser diluídos para uso em massagem numa concentração inferior a 5%. Na questão dos difusores pode-se pôr entre 1 a 6 gotas na água conforme a concentração que a pessoa mais gosta. Na nebulização, não se deve faze-la de forma muito extensiva para não saturar”.
Estes óleos essenciais certificados como sendo biológicos “não sofrem qualquer diluição e são 100% puros” com o responsável pela área da exportação a afirmar que “espera poder aumentar a exportação” no futuro.        
                                                        

L.L

 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima