Para controlar excesso de produção de leite

Unileite faz proposta de contratos com produtores e cooperativas

O Correio Económico sabe que a Unileite se prepara para celebrar contratos tripartidos com as associadas e com os  seus produtores por forma a normalizar e disciplinar a produção, tal como as outras fábricas já o fizeram.
Fonte da Unileite adiantou-nos que “mesmo com a saída de alguns produtores, a Unileite recebeu em 2020 mais 16 milhões de litros de leite, e isso tem que ser disciplinado, pois existem sobrecustos de transformação nos períodos altos, como os casos de Abril a Junho, e, por isso, poderão ser aplicados dois níveis de penalização, com base em dois tectos:
- 1 º Tecto - Abril, Maio e Junho – Leite em excedente produzido neste período, que é o de maior produção, poderá ser penalizado em valor a definir, e que ainda não é do conhecimento dos produtores;
- 2º Tecto – Ano todo - Quando chegar ao fim do ano a penalização pode atingir metade do valor que habitualmente os lavradores recebem, e que, recorde-se, é de 0.28 cêntimos por litro em média.
Estas medidas foram anunciadas na Assembleiageral de aprovação das contas da Unileite, e a Bom Pastor não quer aceitar esta proposta. Tem havido reuniões para aproximar as partes, e, de acordo com as nossas fontes, esta semana houve uma reunião entre a Unileite e a Bom Pastor com avanços significativos. Aliás, os produtores vão estar atentos a esta situação, tanto mais que têm o exemplo da ilha Terceira, onde o actual Secretário Regional da Agricultura, António Ventura, terá assumido o compromisso da Pronicol perdoar as multas aplicadas aos lavradores/produtores, e que tinham sido aplicadas por aquela empresa, pelo excesso de produção de leite, não se sabendo ainda que contrapartida será dada à Pronicol.
Em São Miguel existe agora uma vaga de fundo a tentar aproximar a produção e a indústria, cujas posições estão extremadas por causa do preço de leite pago à produção, e à aplicação de multas devido ao excesso de produção. Tem havido reuniões bipartidas entre a produção e a indústria, por forma a tentar ultrapassar estas dificuldades.

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima