Indústrias de lacticínios produzem mais 400 toneladas de leite em pó nos primeiros dois meses

 A indústria de lacticínios dos Açores produziu nos primeiros dois meses deste ano 3.449 toneladas de leite em pó, cerca de mais 400 toneladas do que em igual período do ano passado.
Apesar disso, a indústria láctea manteve em Janeiro e Fevereiro a produção do queijo nas 5.065 toneladas, mais onze toneladas que em igual período de 2020.
Em contrapartida, a produção de leite para consumo situou-se nas 17 milhões e 709 mil litros de leite para consumo, menos 3.691 litros que nos mesmos meses do ano anterior.
Também a produção de manteiga baixou ligeiramente, nos primeiros dois meses deste ano, situando-se nas 1.974 toneladas contra as 2.014 toneladas produzidas em igual período de 2020.
Os primeiros dois meses do ano demonstram que as indústrias de lacticínios dos Açores estão a evidenciar uma clara tendência para o aumento da produção de leite em pó (Fevereiro de 2019 – 1337 toneladas; de 2020 – 1617 toneladas; e de 2021 – 1.1678 toneladas)
Em contrapartida, há uma tendência para a redução da produção de queijo (Fevereiro de 2019 – 2.544 toneladas; de 2020 – 2.363 toneladas; e de 2021 – 2.418 toneladas).
Todos as indústrias de lacticínios estão a pedir aos seus produtores de leite para diminuírem as suas produções dadas as dificuldades de escoarem os seus produtos. 
 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima