Industriais de lacticínios querem que Secretário da Agricultura aprove a tabela do leite que valoriza a matéria gorda e proteínas

A Câmara do Comércio e Indústria de Angra do Heroísmo e o núcleo de empresário da Lagoa NELAG distribuiu um comunicado em que manifesta “surpresa” com as recentes declarações do Secretário da Agricultura sobre o preço do leite e a sua valorização, tendo por base a qualidade (sólidos - matéria gorda e proteína) e não a quantidade de litros.
“Na verdade”, explicam, os industriais de lacticínios dos Açores “ainda não obtiveram qualquer resposta por parte da Secretaria sobre o roteiro apresentado no início de Agosto, para transição para uma valorização do leite com base nos sólidos e cuja aproximação entre indústria e produção deve ser proporcionada pela Secretaria, postura que também não tem sido seguida por esta”.
No entender das empresas, a nova grelha “irá beneficiar um conjunto alargado de produtores, numa primeira fase, e os restantes quando iniciarem a transição para um sistema de produção baseado num maior teor de sólidos por litro, período que a indústria propõe que seja de entendimento entre os parceiros”.
O grupo relembra, ainda, que tem sido a indústria “a pôr o tema na mesa, acreditando ser uma das estratégias para a valorização do leite aliada à alteração da actual forma de concepção de apoios, todos baseados e a potenciar a quantidade de litros”.
 A indústria acrescenta “continuar a aguardar a divulgação, para debate, das propostas para alteração do POSEI que foram entregues em finais de Julho e que são fundamentais para a estratégia do sector do leite nos Açores”.

 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima