Candidato do Chega à Câmara da Ribeira Grande defende formação para quem não sabe ler e escrever

O candidato do Chega à Câmara Municipal da Ribeira Grande defendeu ontem, durante uma acção de campanha no porto de Rabo de Peixe, a necessidade do Poder Local encetar parcerias que tenham por objectivo dar escolaridade a muitos habitantes do Concelho que, “apesar de possuírem diplomas do 6º ou 7º ano de escolaridade nem o nome sabem escrever”.
Para Fernando Mota, trata-se de uma “triste realidade com que nos deparamos e que acaba por dificultar, a muitos níveis, a vida destas pessoas”, apontando como exemplo casos em que, por falta de escolaridade, muitas destas pessoas nem a carta de condução conseguem obter ou, no caso dos pescadores, o diploma de arrais de pesca ou até mesmo a própria cédula marítima.
Entende o candidato que são situações que necessitam da intervenção da sociedade e dos governantes, que devem estudar uma forma de cativar e motivar estas pessoas para estas formações básicas.
Foram precisamente a educação e a formação os temas em destaque, durante a tarde, numa reunião mantida entre o Conselho Executivo da Escola Básica Luísa Constantina e a candidatura do Chega à Câmara Municipal da Ribeira Grande.
Partilhando das mesmas preocupações do Chega, o Presidente do Conselho Executivo Executivo daquela Escola reconheceu ser importante fazer uma nova e melhorada aposta no ensino, tanto regular como profissional, procurando cativar todos aqueles que não pretendem seguir os estudos académicos.
O candidato do Chega à Câmara Municipal da Ribeira Grande frisou que este não pode ser um trabalho só dos estabelecimentos de ensino, mas de toda a comunidade, do poder local e do poder regional.
 “Precisamos ter uma estratégia conjunta que acabe de uma vez com esta mentalidade de «eu não preciso estudar, porque vou ter o Rendimento Social de Inserção»”, disse, acrescentando que certamente “não será de um dia para o outro que se mudam estas mentalidades. Contudo é preciso dar o passo em frente para termos gente qualificada, seja nas pescas, na agricultura, pecuária, construção civil e tantos outros sectores de actividade profissional”, concluiu, sempre citado numa nota do partido enviada à comunicação social.

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima