Câmara de Ponta Delgada lança concurso de ideias para projecto de requalificação do centro da cidade e desiste do projecto do atelier Backlar

 A Câmara Municipal de Ponta Delgada, presidida por Pedro do Nascimento Cabral, ‘rasgou’ o projecto do atelier de Carolina Backlar de reabilitação da Praça Gonçalo Velho Cabral e Zona Envolvente e anunciou ontem uma parceria com a Secção Regional dos Açores da Ordem dos Arquitectos para “o lançamento de um concurso de ideias para o projecto de requalificação do centro da cidade”.
O projecto o atelier Backlair para a ‘Praça Gonçalo Velho Cabral e Zona Envolvente’ foi apresentado, com pompa e circunstância, pela anterior presidente da Câmara de Ponta Delgada e esteve em consulta pública, com 190 munícipes a manifestarem a sua opinião.
Numa carta ao Munícipe, Maria José Lemos Duarte, que é actualmente Presidente da Assembleia Municipal de Ponta Delgada, afirmou que o “projecto estruturante” para Ponta Delgada da autoria de Carolina Backlair, “está enquadrado na estratégia de valorização e de reabilitação urbana do Centro Histórico e vai promover uma nova forma de estar e de viver a cidade para quem cá vive ou nos visita”.
“Além disso”, escreve a autarca, “vai criar condições mais atractivas para o investimento privado e para as actividades económicas, como preconizado no Plano Estratégico de Desenvolvimento de Ponta Delgada e no Plano Estratégico de Desenvolvimento Turístico de Ponta Delgada”.
“Queremos conferir a este espaço público, que tanto nos dignifica e enobrece, uma nova relação com o património arquitectónico e promover a mobilidade urbana universal e sustentável, uma preocupação própria de uma cidade moderna como Ponta Delgada que, progressivamente, tem dado prioridade aos peões nas ruas do Centro Histórico”, escrever a então Presidente da Câmara de Ponta Delgada Maria José Lemos Duarte.
O facto é que este projecto cai agora com a intenção de Pedro Nascimento Cabral de lançar um concurso de ideias para um novo projecto de requalificação do centro da cidade.
Contactado pelo ‘Correio dos Açores, o gabinete do Presidente da Câmara explicou que o projecto de Carolina Bcklair “não era consensual” e que a autarquia decidiu ouvir os arquitectos e as pessoas para um novo projecto enquadrando o fecho em curso de ruas no centro da cidade.
Na sequência da reunião mantida com a Secção Regional dos Açores da Ordem dos Arquitectos, a Câmara presidida por Pedro Nascimento Cabral deu nota de que, “numa primeira fase, haverá um momento de partilha de experiências com especialistas na área em apreço e de auscultação da própria população, num processo que se pretende o mais consensual possível. Posteriormente, será lançado o concurso propriamente dito”.
Segundo a nota informativa da Câmara de Ponta Delgada, enquanto decorrerá o processo e até à concretização do projecto, vão ser promovidas acções pontuais de urbanismo activo com vista a dinamizar a cidade e a torná-la o mais atractiva possível”.
“Estamos perante uma oportunidade de ouro para marcar a cidade e o seu desenvolvimento, afirmando-a como uma referência a nível nacional e europeu não só do ponto de vista urbanístico, mas também ambiental”, afirmou o Presidente da Câmara Municipal.
Pedro Nascimento Cabral considera “premente encontrar novas formas de habitar o espaço urbano para que este não seja apenas uma local de passagem, sendo que o diálogo com a Ordem dos Arquitectos é fundamental nesta reflexão sobre o desenvolvimento urbano de Ponta Delgada e no delinear dos caminhos a seguir”.

 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker