28 de fevereiro de 2018

Junta de Freguesia dos Arrifes desenvolve projecto de promoção da empregabilidade feminina na área agrícola

O projeto “Verde Lima”, uma iniciativa na área da promoção da empregabilidade feminina na actividade agrícola, a implementar em parceria com a Junta de Freguesia dos Arrifes, tem como parceiro a Secretaria Regional da Solidariedade Social. Andreia Cardoso, presente na apresentação que decorreu ontem em Ponta Delgada, destacou o empenho do Executivo Açoriano em colaborar com iniciativas semelhantes, destacando que precisamente, na proposta de Estratégia Regional de Combate à Pobreza e à Exclusão Social, foi reafirmada “a importância da formação para a empregabilidade com particular enfoque nas mulheres e na implementação de iniciativas geradoras de emprego.” “Os Açores evoluíram muito e evoluíram muito na taxa de empregabilidade feminina”, destacou, referindo que “em dez anos, dez pontos percentuais, ou seja, há muitas mais mulheres a trabalhar e isso é muito importante.” Promovido pela Associação Crescer em Confiança e também cofinanciado pelo Programa EDP Solidária – Inclusão Social 2017, o Verde Lima visa capacitar e formar cerca de 30 mulheres em acções certificadas, quer na área da produção agrícola quer ao nível do desenvolvimento pessoal, naquela que será uma fase preparatória para a criação de uma empresa de inserção na área da agricultura biológica com um nicho de mercado já identificado e com forte potencial. “É um projecto ao qual o Governo dos Açores tem todo o interesse em estar associado”, garante Andreia Cardoso, não apenas pelo seu mérito, mas porque acrescenta valor às açcões desenvolvidas no âmbito do Polo de Desenvolvimento e Coesão Social de Ponta Delgada. A governante recordou, assim, que, “há já vários anos a esta parte, o Governo dos Açores tem vindo a reforçar a pertinência das intervenções territorializadas”, fomentando iniciativas de base local, valorizando abordagens socialmente inovadoras e motivando os diversos atores locais para a procura de recursos e soluções endógenas. Andreia Cardoso recordou, na ocasião, que o polo estabeleceu, em 2016, um Centro de Desenvolvimento Comunitário, num processo colaborativo entre vários agentes públicos e locais que têm desenvolvido o seu trabalho junto da comunidade dos Arrifes. Afirmando que os polos constituem um instrumento privilegiado naquela que deve ser a territorialização do combate à pobreza, a secretária regional garantiu que todas as iniciativas que concorram para este objectivo são e continuarão a ser merecedoras de toda a atenção e todo o apoio por parte do Governo dos Açores. Assim, esclareceu a titular da pasta da solidadriedade social, o Executivo Açoriano contribuirá com a disponibilização de recursos humanos que assegurem a componente formativa, assim como com a disponibilização de material didático e, ainda, através da garantia de outros serviços externos que venham a demonstrar-se necessários. “É fundamental trabalharmos a capacitação das mulheres para o trabalho”, concluiu a Secretária Regional da Solidariedade Social, citada pelo GAcS.
Print

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima