Comerciantes querem festa do Senhor Santo Cristo mais perto do centro da cidade

A Câmara do Comércio e Indústria de Ponta Delgada considerou ontem, em comunicado, que as festividades do Senhor Santo Cristo “devem constituir, para além da vertente religiosa, uma oportunidade para a dinamização do comércio do centro da cidade”. “Para que as festas tenham um impacto mais alargado, foi entendido que deve haver uma mobilização e sensibilização dos estabelecimentos para o embelezamento das montras e uma maior dinâmica comercial, bem como uma conjugação da intervenção camarária e outras entidades em termos designadamente de melhoria/ alargamento da iluminação pública, encerramento de ruas e localização das ‘barraquinhas’, factor importante para a descentralização das actividades para outras partes limítrofes do Campo de São Francisco”, lê-se no comunicado. As conhecidas ‘barraquinhas do Santo Cristo têm sido localizadas à entrada do porto de Ponta Delgada, um espaço distante do centro da cidade onde se encontra o comércio tradicional. Concurso de montras na ‘festa branca’ Na reunião do sector do Comércio da Câmara do Comércio e Indústria de Ponta Delgada, foi também considerada “desejável” uma maior interligação entre a PDL White Ocean, mais conhecida por ‘festa branca’ que “se tem revelado uma importante” iniciativa, com o comércio. Nesta perspectiva, foi defendida um alargamento da ‘festa branca’ com a realização de acções na Sexta-feira que a antecede, nomeadamente com um concurso de montras e com a promoção do ‘white Friday’, saldos semelhantes aos do ‘black Friday’ e outros eventos que contribuam para atrair clientes. Comércio exige melhoria na iluminação pública A Câmara do Comércio de Ponta Delgada defende que “continua a não haver melhoria da iluminação pública” no centro de Ponta Delgada, apesar de “várias diligências e sugestões que têm sido desenvolvidas junto das entidades competentes”. Esta situação, acrescentam os comerciantes, “tem consequências negativas em termos de segurança e do embelezamento nocturno da cidade, tornando a cidade menos atractiva e também menos segura para os locais e para quem nos visita. “Com o incremento do turismo e a instalação de novas actividades torna-se cada vez mais urgente olhar para a cidade como um ponto fulcral de prestação de serviços”, realça a Câmara do Comércio antes de concluir que o sector “apela à abordagem e resolução rápida desta questão”. Repensar circulação do trânsito Foi, igualmente, considerado “necessário repensar o horário de cargas e descargas e a circulação de trânsito em algumas artérias de Ponta Delgada, tendo em consideração a experiência negativa existente, em alguns casos, com a solução actual”. “Mais uma vez, o incremento da actividade resultante do turismo exige a tomada de medidas mais exigentes que tornem a cidade mais adequada para os utentes sem que a logística de abastecimento se imponha desvalorizando o ambiente da cidade”, lê-se no comunicado. Foi também abordada a questão da recepção de clientes por parte de operadores turísticos de passeios, não só aquando da chegada de navios de cruzeiros como ao longo de todo o ano, uma vez que esta se tornou uma actividade “com alguma intensidade” com o centro histórico de Ponta Delgada em primeira linha. “Importa imprimir à cidade uma imagem de maior disciplina e qualidade de serviços”, defendeu, a propósito, a Câmara do Comércio e Indústria. Durante a reunião do sector do Comércio foi reflectida e debatida a realização de diversas iniciativas visando a dinamização da actividade comercial no centro da cidade designadamente a organização de um desfile de moda; a organização de um seminário sobre o comércio e a cidade; a sinalética; a organização de outlets; a organização de iniciativas por ocasião de datas relevantes, como é o Carnaval, os santos populares, entre outros temas.
Print

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima