Quinta do Norte assume que tem tido cada vez mais procura por locais, nacionais e turistas para festas e animação na natureza

Mário Miranda, Presidente do Conselho de Administração da Norte Crescente, revelou que são cada vez mais os que visitam a Quinta do Norte (ultrapassando as 1.700 pessoas em 2017), que tem as suas portas abertas nos 5 dias úteis da semana, e por reserva está também disponível aos fins de semana, para visitação ou ainda realização de Festas de Aniversário que têm tido muita procura. “Há muitos e óptimos motivos de visitação, para escolas, ATL’s, IPSS’s, Centros de Dia, turistas e famílias, num espaço com condições ímpares para este tipo de actividades, que oferece uma enorme extensão com aproximadamente 10 hectares, incluindo uma mata, seja para os mais pequenos como para graúdos. Oferece um vasto leque de actividades dinamizadas por animadores com formação, com actividades tão diversas e ricas como contacto com animais - cerca de 100 - espaço de memória baleeira, oficinas de ciência divertida, aprender artesanato, expressão plástica, agricultura, cidadania (combate ao preconceito e educação ambiental), passeios de pónei, insufláveis, pinturas faciais, modelagens de balões, jogos tradicionais, paintball, aulas de hip-hop, casa da árvore, actividades desportivas e a acesso à zona lazer infantil, entre muitas outras actividades que têm feito das visitas à Quinta do Norte momentos únicos das crianças de várias escolas, assim como, com os seus amigos e familiares, e ainda grupos de publico sénior” A Quinta do Norte, e na óptica da Norte Crescente deve constituir-se como uma Incubadora de iniciativas empresariais inclusivas, já previstas no âmbito o Pólo de Desenvolvimento Rural da Zona Norte de PDL, formalizado em Setembro de 2016, segundo o qual serão desenvolvidos diversos micro-negócios, que simultaneamente contribuem para a sustentabilidade deste amplo projecto de matriz social que privilegia o contacto com os usos, costumes e tradições rurais., incentivando a partilha de experiências e saberes de forma harmoniosa entre gerações, num ambiente rural. A Quinta é constituída por um conjunto de edifícios, nomeadamente: Edifício Principal, Novos Rumos, Fábrica das Artes, ECOCentro e Centro de Promoção e Informação Turística e ainda o Centro de Inovação e Produção Agrícola e ainda 60 alqueires de terra onde se distribuem animais diversos, exploração pecuária, estufas, entre outros. As visitas individuais podem ser feitas a qualquer momento, contudo não serão guiadas. No caso de grupos organizados, com origem sobretudo em Escolas e ATL’s, é imprescindível que se verifique uma marcação prévia, para que a visita seja estruturada e devidamente acompanhada. “Temos centenas de excelentes testemunhos pelo que viram e experimentaram. Em 2018, pretendemos incrementar as visitas e vamos apostar sobretudo nos turistas, por forma a incrementarmos as receitas e conseguir contribuir para a sustentabilidade do projecto, cujas receitas têm como destino a alimentação dos animais da Quinta, cujo bem estar é um das prioridades para a Instituição”, refere Mário Miranda.
Print

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima