5 de fevereiro de 2018

Navio Viana do Castelo em acção de fiscalização nas Ilhas do Grupo Ocidental

O Navio da República Portuguesa (NRP) Viana do Castelo esteve presente nas Ilhas do Grupo Ocidental no período compreendido entre o dia 31 de Janeiro a 3 de Fevereiro, no âmbito da sua atribuição ao dispositivo da área de busca e salvamento de Santa Maria e patrulhamento e fiscalização da subárea Açores da ZEE nacional. Na Ilha do Corvo, o navio permaneceu no fundeadouro do porto da Casa, recebendo a bordo alunos, professores e auxiliares de educação da Escola Básica e Secundária Mouzinho da Silveira, o Presidente da Câmara Municipal, José Manuel Alves da Silva, bem como outras visitas que tiveram interesse em conhecer o NRP Viana do Castelo. Na Ilha das Flores o navio permaneceu atracado no porto das Lajes e esteve aberto a visitas. No período de navegação nas Ilhas do Grupo Ocidental, foi assegurada a patrulha e vigilância, em coordenação com a Autoridade Marítima Local, das áreas protegidas do Parque Natural da Ilha do Corvo e do Parque Natural das Flores, no âmbito do controlo da atividade da pesca nas áreas de Reserva. Posteriormente, o navio dirigiu-se para os Bancos Condor, Princesa Alice e dos Açores com o objetivo principal de impedir atividade de pesca ilegal efetuando ações de fiscalização a embarcações de pesca. No decorrer das ações da fiscalização, as equipas do NRP Viana do Castelo sensibilizaram os responsáveis das embarcações sobre aspetos importantes da segurança e proteção dos recursos vivos, alertando para os prazos de validade dos equipamentos (balsas salva-vidas, coletes e extintores) necessários para um salvamento no mar e para a sua correta utilização. Durante a missão foram percorridas 460 milhas náuticas, não tendo sido detetadas infrações no âmbito da atividade da pesca. A vigilância e fiscalização das áreas protegidas, refere a Marinha, bem como dos principais bancos de pesca utilizados pelas embarcações da Região têm como princípio a protecção das várias espécies marinhas, contribuindo assim para aumentar, no futuro, a disponibilidade dos recursos no mar dos Açores.
Print

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima