Albano Cymbron defende a construção  do Museu da Laranja em São Miguel Ler mais

Albano Cymbron defende a construção do Museu da Laranja em São Miguel

O empresário Albano Cymbron escreveu um livro sobre a época da laranja. Uma veia de escritor desconhecida, já que todos o conhecem ligado ao turismo, mas certo é que já escreveu dois livros sobre as baleias nos Açores. Agora, a laranja aparece na sua vertente comercial e social. Ao Correio dos Açores, o autor que escreve sobre uma época áurea nos Açores e defende a criação do Museu do Laranja. Com pouco dinheiro podia-se rentabilizar as vivências da produção e exportação dos séculos XVII e XIX e comercializar produtos feitos a partir deste citrino, diz.
 

“Numa relação nem tudo são flores  mas os benefícios são muitos” Ler mais

“Numa relação nem tudo são flores mas os benefícios são muitos”

O Dia dos Namorados que se assinala hoje é uma data que assinala o amor e a partilha de vivências feitas ao longo do ano que neste dia se materializam com um jantar e troca de presentes. O amor é vivido todos os dias e precisa de ser regado, porque como diz Liliana Botelho nem tudo numa relação são flores, mas os benefícios são inúmeros. Para os mais novos é tempo de aprofundar o conhecimento e começar a planear o futuro. Todos são a favor que a data serve para cimentar a união mas há casos onde o ciúme e a violência impera. É preciso dizer não a este fenómeno porque isso não é amor, como refere Liliana Botelho, mãe e esposa. Também a Igreja já se manifesta contra a violência no namoro.

Os senhores da rádio sabem que têm ao  alcance da voz o meio mais “magnético  e poderoso” de fazer chegar a mensagem Ler mais

Os senhores da rádio sabem que têm ao alcance da voz o meio mais “magnético e poderoso” de fazer chegar a mensagem

A data de 13 de Fevereiro foi declarada em 2011, pela UNESCO, como o Dia Mundial da Rádio. A primeira comemoração mundial deste dia ocorreu um ano depois. Mesmo sem Dia Mundial a Rádio foi o primeiro instrumento que o homem teve aos eu serviço para fazer chegar a mensagem às populações. Carlos Pires Antunes, Graça Moniz e Herberto Quaresma, ao serviço da rádio, não têm duvidas de que ainda hoje, com as alterações que a internet trouxe, é o meio mais poderoso para fazer chegar a mensagem.

“Sucesso é acordar todos os dias e ter trabalho”, diz  empresário que fez a festa do vinho em Ponta Delgada Ler mais

“Sucesso é acordar todos os dias e ter trabalho”, diz empresário que fez a festa do vinho em Ponta Delgada

Paulo Teixeira, que está ligado aos vinhos há cerca de 25 anos e  há 10 em nome próprio, recorda que começou a trabalhar desde muito cedo. Estávamos em 1992 e depois de um longo caminho ao serviço do vinho é que em 2010 se tornou empresário. O sucesso advém do verbo trabalhar, não mais do que isso. “ Eu não sei o que é o sucesso. Sucesso é acordar todos os dias e ter trabalho. Ter clientes que querem comprar, ter necessidade de comprar mercadoria a fornecedores. Ter actividade económica e ter mercado à nossa espera. Este é o maior sucesso de quem trabalha neste sector. Hoje o vinho pode ser uma grande marca mas amanhã pode desaparecer. Não há negócios cativos no negócio do vinho”. Paulo Teixeira fez um evento com produtores, foram apresentadas novidades, e  para o ano há mais...
 

“A responsabilidade pela tripolaridade continua a ser uma questão política regional”, diz Vasco Garcia Ler mais

“A responsabilidade pela tripolaridade continua a ser uma questão política regional”, diz Vasco Garcia

Vasco Garcia foi um dos fundadores do Instituto Universitário dos Açores, em 1975. É Doutor em Biologia Aplicada (Marselha) e Doutor pela Universidade dos Açores. É Professor Catedrático desde 1984. Foi Reitor da Universidade dos Açores (UAç) de 1995 a 2003. Assume que para além de todo o trabalho de criação de infra-estruturas - construindo ou deixando preparadas construções nos 3 pólos,-,  a sua gestão foi responsável pela criação de novos cursos, preparando os departamentos e serviços para a era digital, dinamizando a internacionalização da investigação e do ensino, qualificando um sólido corpo docente e investigador. Jorge Medeiros assumiu a liderança da instituição de ensino superior. em 2011, deixando o cargo passados pouco mais de três anos. É doutorado em Química e liderou a instituição com o argumento da “experiência acumulada”, com  um projecto que em seu entender permitiu dar à universidade “dar o salto” que se impunha 35 anos depois da sua criação. A reorganização dos serviços, um esforço de procura de novas fontes de financiamento, a promoção de uma imagem mais forte da instituição para captar novos públicos e o fomento das relações com as empresas e outras universidades foram as directrizes da sua gestão universitária. Para o ex-reitor, que é professor da casa, a universidade é a sua vida.

Cursos de corte e costura e de bordados ajudam retrosaria da Ribeira Grande a continuar no mercado Ler mais

Cursos de corte e costura e de bordados ajudam retrosaria da Ribeira Grande a continuar no mercado

José Cunha refere que no que respeita ao artesanato regional são os emigrantes os principais compradores, que visitam o concelho e a ilha durante todo o ano, mas com maior incidência nos meses de Verão e épocas festivas. Para as vendas dos artigos de retrosaria garante que têm contribuído muito os cursos de corte e costura e de bordados que são promovidos pelas juntas de freguesia e instituições do concelho da Ribeira Grande.

Theme picker

Revista Pub açorianissima