“Viver Açores” ajudou a dinamizar a economia de Santa Maria e o Presidente diz que ficou provado que há que baixar preços das viagens Ler mais

“Viver Açores” ajudou a dinamizar a economia de Santa Maria e o Presidente diz que ficou provado que há que baixar preços das viagens

O Presidente da Câmara Municipal de Vila do Porto, num balanço do que foi o Verão em termos turísticos na ilha, assume que  Santa Maria beneficiou do programa do Governo “Viver Açores” e da parceria entre a edilidade e a Câmara do Comércio e Indústria de Ponta Delgada com os vouchers para dinamizar a economia local. “Os meses de Junho, Julho, Agosto e uma parte de Setembro, nomeadamente para hotéis, espaços de alojamento local, restauração e bares, podemos dizer que foram razoáveis, atendendo ao facto de não haver barcos, de não haver estrangeiros e mesmo os emigrantes não terem vindo à ilha este ano”, sublinha Carlos Rodrigues. “Isso vem dar razão a quem defenda que o preço dos transportes inter-ilhas deva ser mais acessível. Com esse programa isso ficou provado”, defendendo assim a continuidade do programa com as devidas correcções que tiverem de ser feitas, se as houver a fazer. 

Cristina Maria com “Saudade” na Casa do Bacalhau vive entre a Batalha e São Miguel e só com “muita renúncia” consegue ser a mulher do fado e da escultura Ler mais

Cristina Maria com “Saudade” na Casa do Bacalhau vive entre a Batalha e São Miguel e só com “muita renúncia” consegue ser a mulher do fado e da escultura

Vinte e oito peças estão em exposição na Casa do Bacalhau. São obras de artes feitas pelas mãos da escultora Cristina Maria, que é também fadista. Concilia profissionalmente as duas artes. O projecto iniciado em 2013 já percorreu o país numa homenagem ao fado e a Amália Rodrigues. Em São Miguel, a artista mostra o seu trabalho criativo e intenso.

Eduardo Paz Ferreira defende alteração  da Lei das Finanças a pensar no bem-estar das populações dos Açores e da Madeira Ler mais

Eduardo Paz Ferreira defende alteração da Lei das Finanças a pensar no bem-estar das populações dos Açores e da Madeira

Eduardo Paz Ferreira defende que a Lei de Fianças Regionais tem de ser revista, mas nesta revisão há que ter em conta que “a solidariedade tem de ser, a par com o respeito com o enquadramento constitucional e estatutário, o objectivo fundamental da lei das finanças das regiões. É preciso devolver alma à legislação. Nos últimos anos, viveu-se obcecado pela criação de mecanismos rígidos que, em última análise, levarão a que os políticos possam ser substituídos por técnicos, se não mesmo por máquinas”. O especialista em Direito Fiscal foi um dos primeiros criadores da Lei de Finanças Regionais, mas depois de 1997 nunca mais foi chamado a dar a sua opinião, o que lhe trouxe algum “amargo de boca” e deixa isso bem claro 22 anos depois...
 

“A abstenção eleitoral é a grande nódoa da caminhada política que os Açores fizeram ao  longo dos últimos 44 anos”, defende José Andrade Ler mais

“A abstenção eleitoral é a grande nódoa da caminhada política que os Açores fizeram ao longo dos últimos 44 anos”, defende José Andrade

Mota Amaral e Carlos César são os prefaciadores da obra que será lançada hoje, 27 de Junho, data ue assinala as primeiras eleições regionais de 1976. Os dois ex-presidentes do executivo açoriano são  também os oradores do livro “A Vontade dos Açorianos - Os órgãos de governo próprio da Região Autónoma dos Açores (1976-2020)”, da autoria de José Andrade, pelas 18h30, no Coliseu Micaelense.

Marcha dos Coriscos ‘dissolve o bairrismo, promove turismo interno, potencia a  diversidade cultural e fomenta a amizade’ Ler mais

Marcha dos Coriscos ‘dissolve o bairrismo, promove turismo interno, potencia a diversidade cultural e fomenta a amizade’

Criada em 2010 por um grupo de amigos, da ilha de São Miguel, a Marcha dos Coriscos tem tido a oportunidade de contribuir para aquele que é um momento com tradição e de relevo da cultura açoriana, através da sua alegria e amizade. E,  durante a 
última década a mesma tem sido uma referência nas festividades em Angra, diz Luís Freitas, presidente da associação.

Agente cultural promove volta à ilha para  recolha de bens alimentares para ajudar artistas  sem trabalho e em dificuldades para sobreviver Ler mais

Agente cultural promove volta à ilha para recolha de bens alimentares para ajudar artistas sem trabalho e em dificuldades para sobreviver

Um grupo de pessoas ligado às actividades culturais e artisticas, liderado por Ricardo Cabral, está a promover uma volta à ilha para, no próximo Sábado, recolher alimentos para ajudar os artistas em dificuldades. Espectáculos cancelados, casamentos adiados e discotecas fechadas colocaram no desemprego muitos trabalhadores a recibo verde.
 

Theme picker

Revista Pub açorianissima