“As entidades oficiais deviam apostar mais no que  há nos Açores pois temos músicos de qualidade  e projectos bastante interessantes” Ler mais

“As entidades oficiais deviam apostar mais no que há nos Açores pois temos músicos de qualidade e projectos bastante interessantes”

Bruno Rosa é natural da ilha do Pico. Durante 8 anos, viveu em Aveiro, cidade que o acolheu durante parte do seu percurso académico, mas “a saudade da terra” fez com que regressasse às suas origens. Aos 31 anos de idade, divide os dias entre o seu trabalho, na Direcção Regional do Turismo, dando as boas vindas a quem visita a ilha da montanha, e a música. Foi sobre esta parte da vida de Bruno Rosa que tivemos oportunidade de falar um pouco mais e dar a conhecer o trabalho do músico. 

“O Ultramar foi uma guerra que não  beneficiou ninguém e o resultado  final foi um desastre” Ler mais

“O Ultramar foi uma guerra que não beneficiou ninguém e o resultado final foi um desastre”

O seu serviço militar iniciou-se precisamente 2 anos antes da Revolução de Abril. Manuel de Medeiros Botelho foi para Moçambique no final de 1972 onde permaneceu até Novembro de 1974. Estava decidido a residir naquela terra que o acolheu durante a comissão, cujas cidades estavam muito mais desenvolvidas que a própria Metrópole, mas bastou um dia para o fazer mudar de ideias devido ao que assistiu. É com tristeza que vê a situação actual das antigas colónias. Enquanto puder, irá sempre aos convívios de confraternização da sua companhia, a 3.ª Companhia do Batalhão de Caçadores 4810/72, onde são relembrados camaradas e momentos por que passaram.

“Existe falta de recursos humanos nos Açores com formação específica em Cuidados  Paliativos”, diz Maria Teresa Flor de Lima Ler mais

“Existe falta de recursos humanos nos Açores com formação específica em Cuidados Paliativos”, diz Maria Teresa Flor de Lima

A eutanásia irá voltar a ser discutida no Parlamento após quase 2 anos da legalização da morte assistida ter falhado por 5 votos. Nos últimos dias o assunto tem sido debatido quer nos meios de comunicação social, quer nas redes sociais, onde divergem opiniões sobre o mesmo. Relativamente ao resultado obtido pelo Parlamento, muitos esperam que o referendo não siga em frente, incluindo partidos políticos. A resolução passa pelos cuidados paliativos. Mas estes devem melhorados em diversos aspectos.

Investigador Félix Rodrigues confirma que Coronavírus pode chegar aos Açores e acha “deselegante” que a  tutela da Saúde “atire areia para os olhos das pessoas” Ler mais

Investigador Félix Rodrigues confirma que Coronavírus pode chegar aos Açores e acha “deselegante” que a tutela da Saúde “atire areia para os olhos das pessoas”

Na sequência de um artigo publicado no passado dia 14, o investigador refere que existe uma depreciação do
 trabalho. “Isto entrou um pouco na deselegância. Não se sonhou com um número para que depois fosse publicado”. Félix Rodrigues explica como foi obtida a probabilidade de 37% do Coronavírus chegar aos Açores.

 

Designer brasileira a residir em São Miguel  começou por apostar no mercado açoriano  e lança franchising na Península Ibérica Ler mais

Designer brasileira a residir em São Miguel começou por apostar no mercado açoriano e lança franchising na Península Ibérica

Patrícia Skrzypietz, de 41 anos, é natural de Campo Largo, uma cidade do Estado do Paraná. A empreendedora abriu a sua primeira loja em 2006. Actualmente, conta com 5 lojas e um atelier. A comemorar o 14.º aniversário da marca, o franchising é a aposta para este ano de 2020, sendo para já, na Península Ibérica. No entanto, Estados Unidos e Brasil são também outros possíveis mercados para o futuro, visto que há muita procura por parte da diáspora. Peças exclusivas, duráveis e para todas as idades em jóias em aço e pedras naturais são o que distingue a Vega For Star

Director de Saúde questiona estudo que conclui que existe quase 40% de probabilidade do coronavírus chegar aos Açores Ler mais

Director de Saúde questiona estudo que conclui que existe quase 40% de probabilidade do coronavírus chegar aos Açores

Os investigadores da Universidade dos Açores, Félix Rodrigues, da Faculdade de Ciências Agrárias e do Ambiente, Cidália Frias e Rosa Carvalhal da Escola Superior de Saúde, realizaram um estudo relativamente às probabilidades do Coronavírus atingir o arquipélago, bem como as suas percussões. O estudo realizado alerta para falhas no plano previsto para conter a propagação do vírus caso chegue aos Açores. Para Félix Rodrigues, há que criar um plano eficaz, ao contrário do que se verificou há 10 anos no arquipélago, com a Gripe A.

“Ao fim de 40 anos reencontrei a minha Companhia através de um livro de  José Rodrigues dos Santos” Ler mais

“Ao fim de 40 anos reencontrei a minha Companhia através de um livro de José Rodrigues dos Santos”

Armindo Medeiros Carreiro, natural de Vila Franca do Campo, era considerado o “metrópole” da sua companhia, visto que os restantes colegas eram todos naturais de Moçambique. Fez parte da 6.ª Companhia de Comandos de Moçambique, conhecida por “Os Sombras”. Foi para o Ultramar em 1972 e permaneceu lá até 1974, tendo regressado aos Açores pouco mais de 2 meses após o 25 de Abril. Jogou futebol, na sua juventude, nos clubes do Vasco da Gama e do Clube União Micaelense. Após regressar da guerra, enveredou pelo sector bancário, trabalhando praticamente sempre na sua terra natal. 

Alunos da Antero de Quental elaboram montra temática e interactiva na sede da Associação  para o Planeamento da Família Ler mais

Alunos da Antero de Quental elaboram montra temática e interactiva na sede da Associação para o Planeamento da Família

Um dos objectivos da nova Direcção tinha por base a mudança de imagem para atrair jovens à sede, de modo a que fosse um espaço apelativo visto de fora. Para tal, a Associação elaborou um protocolo com uma docente de Educação Visual da Escola Secundária Antero de Quental num projecto que consistiu em duas fases. “Numa primeira fase, os alunos receberam formação por parte das técnicas da Associação sobre vários temas na área da sexualidade”, tendo depois numa segunda fase, desenvolvem-se tais propostas.

“Palavra passa a palavra” faz crescer número de clientes no salão de cabeleireiro e de estética Ler mais

“Palavra passa a palavra” faz crescer número de clientes no salão de cabeleireiro e de estética

“Escolhe um trabalho de que gostes, e não terás que trabalhar nem um dia na tua vida”, uma citação que se aplica às duas proprietárias do N&C Studio que abriu em Março de 2018. Localizado na Rua da Saúde, na freguesia dos Arrifes, o espaço oferece uma vaga de serviços diferenciados nas áreas de estética, cosmetologia e cabeleireiro. Nádia Tavares e Catarina Araújo, de 29 e 23 anos de idade respectivamente, estão à frente deste salão e contam o percurso nas suas áreas. 

“Sinto que o ramo do design gráfico é pouco  valorizado nos Açores mas vale a pena quando  fazemos um trabalho que nos dá gozo” Ler mais

“Sinto que o ramo do design gráfico é pouco valorizado nos Açores mas vale a pena quando fazemos um trabalho que nos dá gozo”

Natural da freguesia da Urzelina, na ilha de São Jorge, e onde reside actualmente, Isa Machado “lembra-se desde bem pequena, estar feliz a desenhar e pintar”.  Mas foi durante a licenciatura, de Comunicação e Design Multimédia, que se apercebeu de que o design gráfico era a área de que mais gostava, acabando por se focar nela. Aos 32 anos, a designer gráfica fala sobre o seu percurso, bem como da área a que se dedica e está a trabalhar há 10 anos por conta própria.

Theme picker

Revista Pub açorianissima