Edit Template

Mercado de Natal na Senhora da Rosa voltou a ser um sucesso

Naquele magnífico espaço, os visitantes, que foram cerca de mil, em cada um dos dias, puderam encontrar os melhores artesãos e produtores locais, acompanhados de muita animação e produtos gourmet da Região.
Sobre esta iniciativa, falamos com Joana Damião Melo, de 44 anos de idade, que é a proprietária e Directora-geral da Senhora do Rosa Tradition & Nature Hotel. “Esta iniciativa surgiu no nosso primeiro ano, portanto, abrimos o Senhora da Rosa, em 2021. Foi um ano muito afectado pela pandemia e achamos, na altura, que deveríamos fazer algo de diferente nesta época festiva e pensamos em fazer este evento, que trouxesse a comunidade local para o hotel, para conhecer o Senhora da Rosa, que ainda não conhecia, e também para dar a oportunidade a muitos artesãos poderem expor os seus artigos, porque muitos deles nem sequer têm uma loja física. A ideia era, também, poder ajudar todos e dar mais alegria a uma época que deve ser celebrada com alegria”.

O sucesso da primeira edição

“Lembro-me, que com a utilização de máscaras obrigatórias e com a higienização, tivemos ainda que medir a temperatura das pessoas à entrada, mas tivemos trezentos visitantes em cada um dos dias. Ou seja, mesmo com todas as restrições que tivemos em 2021, com todas as medidas de segurança obrigatórias, a primeira edição foi um sucesso”, acrescentou.
A partir desse ano, “não houve a menor dúvida que, ao lançarmos um evento com um panorama difícil, que tinha de continuar com um panorama normal. O ano passado foi a segunda edição, este ano vamos na terceira edição, vamos crescendo em termos de número de expositores, mas não vamos poder crescer muito mais, porque chegamos ao nosso limite este ano, com todos estes expositores, porque o espaço físico é limitado. Se tivéssemos um clima mais seguro até abriríamos o evento para o exterior, mas é impossível”.
Com 15 novos expositores, o Senhora da Rosa aposta na diversificação, dando assim também a oportunidade a novos artesãos de poderem expor ali os seus artigos.
Poder expor na loja do hotel

“O Senhora da Rosa pretendeu proporcionar um fim-de-semana diferente surgindo depois muitas sinergias, já que acaba depois por trabalhar com muitos daqueles artesãos, através da sua loja, onde depois fica também com os seus trabalhos para vender, ou mesmo até para fazer peças em exclusivo para o Senhora da Rosa, como é o caso das Mãos que Criam, projecto de valência ocupacional do Serviço de Reabilitação Psicossocial do Instituo São João de Deus, inserido na Casa de Saúde de São Miguel, que faz loiça”.
No Mercado de Natal, os visitantes puderam encontrar expositores como Flora Azorica; Pele e Osso; Blossom; Mãos que Criam; As compotas da Tecy; Alquimias da Lua; Bogangas; Wild wood; SV Azores; Bloom clays; Quinta da Feteira; Wine4All; Ciranda Flor; Organica Kat; Nice Things; Kdesign; Artes da Nika; Sea Fire Cacao; Loba; Paulo Alves cerâmica; Sofia Brito; Maria Corisca; O meu cantinho; Aguarelas Paula Amaral; Traz-me flores; Materia 47; La Gelateria; Panetones da Celeste Boatto; Os Trapinhos da H; Aruna; Areia Preta; Caetanas; 3 Marias; Amor e Festa; Studio AVE; Germana Arrissa; Closet da Ana; Cecília Pavão, Ana Margarida Carvalho, Studio AVE e Dinina Design.

“Continuar a trabalhar”

Aproveitando a ocasião, quisemos saber como tem estado o Senhora da Rosa Tradition & Nature Hotel em termos de ocupação. “Muito bem, este ano de 2023 é um ano muito positivo e é o nosso segundo ano completo, sem a pandemia. Mesmo este mês de Novembro é um mês bom, em termos de ocupação, agora como é óbvio temos Dezembro, Janeiro e Fevereiro, que são meses mais difíceis, mas que sempre foram. A sazonalidade já está mais atenuada, mas é necessário continuar trabalhar e procurar novos mercados, atrair outro tipo de clientes para os Açores e este tem sido o nosso objectivo, fazer a promoção em determinados nichos de mercados para trazer uma clientela diferente para a Região”.

Marco Sousa

Edit Template
Notícias Recentes
FACE A FACE!… com Rui Carvalho e Melo
Francisco Matos: “Há modalidades nos Açores que formam campeões nacionais e que têm pouco apoio institucional na Região…”
Artista plástica Nina Medeiros expõe “Mau Feitio” no Convento de Santo António, na Lagoa
Jovens arquitectos denunciam numa exposição em Lisboa a urgência de proteger a lagoa das Sete Cidades da excessiva fertilização dos solos
Vila Franca do Campo vai ter Núcleo da Cáritas a partir do dia 2 de Março
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores