Edit Template

O Marketing Digital tem um papel inquestionável no valor do turismo, em particular nos Açores

Correio dos Açores – Qual a dimensão do Marketing Digital na criação de valor no turismo açoriano? Que quota representa entre os meios de promoção turística dos Açores? Como é que ela (quota de mercado) veio a evoluir?
Carlos Farinha (Docente convidado na Universidade dos Açores)
O Marketing Digital tem um papel inquestionável na criação de valor no turismo mundial e particularmente no caso dos Açores. Dados do Relatório Global Digital 2023 revelam que 64,4% da população mundial usa internet e que 92,3% o faz através de dispositivos móveis. Mas mais significativo do que isto, é o facto de estas pessoas passarem, em média, 6 horas e 37 minutos por dia a utilizar a internet. Estas tendências têm sido crescentes ao longo dos anos e prevê-se que assim continuem. Ora, é inevitável que tiremos partido destas plataformas e que tenhamos de estabelecer uma presença adequada para sermos relevantes nos meios onde as pessoas passam mais tempo e onde estão disponíveis para consumir informação.
Considero que, sobretudo uma região ultraperiférica como os Açores, tem muito a beneficiar com o uso da tecnologia digital na indústria do turismo. Uma das evidências que suporta esta vantagem é atestada pelo Plano Estratégico e de Marketing para o Turismo dos Açores, que refere que a internet é o meio de obtenção de informação mais utilizado nas viagens aos Açores, sendo que 68% recorre aos canais online para recolher informação sobre o destino. Este plano reforça também a importância do Marketing Digital na concepção da oferta e na eficaz comunicação junto dos principais mercados emissores.
Creio que com o devido envolvimento de todas as partes interessadas haverá potencial para que a Região se destaque como um destino inteligente, assumindo um papel central em matéria de tecnologia. A prova disso são os inúmeros agentes do sector que já vêm percorrendo esse caminho e que já implementaram práticas inovadoras, tomando a liderança na tomada de decisões fortemente suportadas na tecnologia. Devemos, naturalmente, procurar fazer mais e melhor. Mas não podemos deixar de aplaudir aquilo que já está a ser muito bem feito na Região, provando que nem sempre precisamos de olhar para fora para encontrar exemplos das melhores práticas no sector.
A tecnologia aproxima-nos enquanto comunidade e aproxima-nos igualmente do resto do mundo, permitindo-nos dar a conhecer a riqueza única dos Açores. Se formos autênticos na promessa de valor que fazemos online, garantimos que iremos atrair especificamente aqueles turistas que mais irão valorizar a nossa oferta e os nossos recursos.
Em todo o caso, importa clarificar que não é o Marketing Digital nem a tecnologia que criam valor, são as pessoas. É, por isso, fundamental continuar a investir na valorização e capacitação dos recursos humanos. As pessoas são o recurso mais valioso de qualquer região e são elas que, com a ajuda da tecnologia, poderão oferecer experiências ainda mais memoráveis a quem nos visita.

Quer fazer uma análise sobre o passado, presente e futuro do Marketing Digital no desenvolvimento do turismo?
O paradigma de marketing evoluiu significativamente ao longo das últimas décadas. Um exercício simples que nos ajuda a demonstrar isto será compararmos o posicionamento de algumas marcas estabelecidas ao longo do tempo e a forma como isso se reflete na evolução dos anúncios publicitários que vão produzindo. Mas note-se que o marketing vai muito além da publicidade, essa é apenas uma das evidências de um trabalho complexo que os profissionais da área desempenham nas organizações.
Se há algumas décadas o marketing se focava no produto, com o passar do tempo veio a focar-se nos seus benefícios e, fundamentalmente, nas necessidades humanas. Vivemos actualmente o paradigma de marketing que incorpora a tecnologia para servir a humanidade.
E se isto é relevante para a generalidade dos sectores, mais determinante é no caso turismo, atendendo ao impacto que este sector tem no dia-a-dia de todos nós, mesmo daqueles que não viajam. Além disso, atendendo à enorme quantidade de viagens que acontece a todo o momento, qualquer pequena mudança tem um enorme potencial de transformação à escala global. Espera-se, naturalmente, que esse impacto seja favorável às comunidades.
Na prática, a evolução tecnológica veio potenciar as capacidades dos profissionais de marketing no sector do turismo, disponibilizando novas ferramentas e conferindo acesso a uma multiplicidade de dados que facilitam a tomada de decisões e a escolha de meios que permitem efectivamente chegar à pessoa certa, no momento certo, com a mensagem certa. Mas, mais do que isso, o Marketing Digital comporta também o desenvolvimento de novos produtos e serviços, a identificação de canais de distribuição mais acessíveis, bem como o surgimento de novos modelos de definição de preços que criem mais valor nas transacções.
Neste actual paradigma de marketing, é ainda imperativo atender aos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável preconizados pelas Nações Unidas. Também nesta matéria, é inspirador observar agentes regionais na área do turismo a tomar decisões arrojadas em prol da sustentabilidade do destino, colocando a protecção dos recursos naturais à frente de qualquer outro interesse imediato.
Recorde-se que o marketing é, na sua essência, uma função de criação de valor para todas as partes interessadas. Portanto, de nada adianta dominarmos a tecnologia digital se não entendermos o negócio, se não estivermos alinhados com os valores das organizações, se não conhecermos o contexto e, sobretudo, se não estivermos orientados para as pessoas. Só conseguimos criar valor se efectivamente entendermos as necessidades do outro.

A Universidade dos Açores está devidamente desperta para a formação em Marketing Digital? Qual o presente e de que forma deve, em sua opinião, evoluir?
Observo com muito optimismo e entusiasmo as iniciativas que vêm sendo implementadas e o contínuo empenho da Universidade e respectivas faculdades em matéria de Marketing Digital. Um dos exemplos disso materializa-se na presença em inúmeras plataformas digitais, com uma proposta de valor online totalmente alinhada com os seus valores institucionais, desenvolvendo conteúdos atractivos com muita qualidade e fazendo o melhor uso de cada meio para transmitir as suas mensagens. Este é um passo fundamental que atesta que a nossa academia já incorpora a importância do Marketing Digital.
Gostaria de destacar particularmente o trabalho realizado pela Faculdade de Economia e Gestão, que tem procurado estar sempre na vanguarda desta transformação digital. Considero que os docentes estão cada vez mais despertos para os desafios e oportunidades que resultam deste contexto digital e isso reflete-se nos conteúdos leccionados e nas ferramentas e métodos de ensino aplicados. Temos cada vez mais unidades curriculares a incorporar conteúdos programáticos relacionados com a tecnologia, oferecendo especificamente uma unidade curricular de Marketing Digital e E-Business. A enorme procura por esta unidade curricular por parte dos alunos dos mais diversos cursos, atesta o efectivo interesse dos discentes em saber mais sobre este tema. Destaco, ainda, a investigação produzida pelos respectivos docentes acerca de temas emergentes nesta área.
Enquanto docente convidado que lecciona estas temáticas, reconheço o esforço constante que é necessário imprimir diariamente na preparação do nosso trabalho, para que nos consigamos manter a par do potencial de cada nova tecnologia. Em todo o caso, não antevejo outro caminho viável a não ser o de integrar e acolher a tecnologia, e através dela melhorar a experiência e os resultados dos nossos alunos.

João Paz
Edit Template
Notícias Recentes
Deputada municipal da Povoação quer a freguesia das Furnas sem carros e uma gestão adequada do espaço da lagoa e dos cozidos das caldeiras
Marcelo e Luís Montenegro destacam a excelência da agricultura açoriana no panorama nacional
Confusão com disponibilidade de caixas para o peixe levou intermediários a só comprar peixe a partir das 13 horas
Governo estrutura Parque Marinho dos Açores e delimita as Áreas Marinhas Protegidas Oceânicas e interdita 30% do mar a actividades extractivas
Câmara Municipal de Ponta Delgada promove as XXI Grandes Festas do Divino Espírito Santo de 11 a 14 de Julho
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores