Edit Template

Teatro Micaelense aposta na modernização com novas ferramentas de gestão

O Teatro Micaelense, em conjunto com a Secretaria Regional da Educação e dos Assuntos Culturais e a Secretaria Regional das Finanças, Planeamento e Administração Pública, está a desenvolver um conjunto de instrumentos digitais de apoio à gestão, a serem implementados a partir de Janeiro de 2024.
Estas ferramentas informáticas permitirão analisar dados históricos da instituição, tanto na vertente Centro Cultural, como na vertente Centro de Congressos, com o objectivo de auxiliar o Conselho de Administração na tomada de decisão em áreas como a construção da programação, a captação de novos públicos e a definição de políticas de promoção e divulgação.
A Teatro Micaelense – Centro Cultural e de Congressos, SA, abreviadamente designada por Teatro Micaelense, é uma entidade pública empresarial, dotada de autonomia administrativa, financeira e patrimonial, que está sujeita aos poderes de tutela da Secretaria Regional da Educação e dos Assuntos Culturais e da Secretaria Regional das Finanças, Planeamento e Administração Pública do Governo Regional dos Açores. A sua missão principal é assegurar a prestação de um serviço público no domínio da promoção cultural, através da apresentação, produção e co-produção de actividades nas mais diversas vertentes artísticas. Paralelamente, e complementarmente, o Teatro Micaelense – Centro de Congressos assume-se como um instrumento privilegiado para o desenvolvimento do sector MI (Meetings and Incentives) nos Açores, permitindo a realização de conferências, reuniões profissionais e outros eventos sociais.

Edit Template
Notícias Recentes
Cuidar do nosso património
Flagelo da toxicodependência, falta de habitação e o agravamento da pobreza são as maiores dificuldades que afligem as famílias da Ribeira Seca
Presidente da Assembleia destaca importância do Museu do Parlamento no 1º aniversário
Bombeiros de Ponta Delgada vão transportar Coroado Município na Grande Coroação deste Domingo
“Um dos objectivos que distingue a RARA é a tentativa de afirmação do artesanato como uma profissão de futuro”
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores