Edit Template

Coligação salienta investimento de 17 milhões de euros na valorização das carreiras dos profissionais de Saúde

A Coligação PSD/CDS/PPM condenou ontem o “descaramento” do deputado do PS, Vasco Cordeiro, sobre a valorização das carreiras dos profissionais de Saúde dos Açores, lembrando que, no passado, o socialista “sempre ignorou as justas reivindicações” daqueles trabalhadores.
“Enquanto esteve à frente do Governo, Vasco Cordeiro nada fez pelos profissionais da Saúde, pois sempre ignorou as suas justas reivindicações. Na legislatura passada, o PS foi o único partido a votar contra as propostas de atribuição de um ponto e meio de avaliação aos técnicos de diagnóstico e terapêutica, e de revalorização remuneratória da carreira dos enfermeiros. Vasco Cordeiro tem agora o descaramento de se comprometer com a valorização das condições remuneratórias destes trabalhadores. São afirmações que ninguém leva a sério”, afirmaram os candidatos da Coligação..
Para os partidos da Coligação que suporta o Governo dos Açores, “o Partido Socialista, uma vez mais, tenta enganar os açorianos, mas estes sabem bem que foi o Executivo liderado por José Manuel Bolieiro que pôs termos a um ciclo de injustiças no sector da Saúde”.
“Em mais uma demonstração de desonestidade política, Vasco Cordeiro e o PS revelam uma absoluta falta de vergonha em relação a esta matéria, pois foi em três anos de governação do PSD, CDS e PPM que se deu início e foram concluídos os processos de regularização de carreiras e remunerações de enfermeiros e técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica. Aliás, o PS votou contra todos os Orçamentos que incluíam verbas para essa valorização remuneratória”, lembraram.
A Coligação PSD/CDS/PPM apontou a “incoerência política flagrante” do PS de Vasco Cordeiro quando diz defender as carreiras dos profissionais de Saúde, dado que foram os socialistas que “não hesitaram em chumbar o Orçamento da Região para 2024, que incluía a regularização extraordinária de 536 trabalhadores contratados ao abrigo dos chamados ‘contratos Covid-19’”.
“O Partido Socialista quer fazer esquecer que o seu voto contra o Orçamento para 2024 não só comprometeu a integração destes profissionais no Serviço Regional de Saúde, como interrompeu um trajecto de valorização de carreiras ligadas a este sector tão importante para a vida de milhares de açorianos”, salientaram.
Os três partidos acrescentaram que o Governo da Coligação já investiu, até Novembro de 2023, cerca de 17 milhões de euros na valorização das carreiras dos profissionais de saúde dos Açores.

Edit Template
Notícias Recentes
Plano de Saúde2030 aprovado pelo Governo “garante igualdade nos resultados da saúde”
Vilafranquense regressa às Festas de São João da Vila e forma a Marcha do Emigrante com representantes dos Estados Unidos, Canadá, Bermuda e Inglaterra
Novo hotel Hilton é de “vital importância para o desenvolvimento da notoriedade internacional dos Açores”, afirma Duarte Freitas
Azeite e papo-seco foram os produtos que mais aumentaram de preço nos Açores entre Junho de 2023 e Maio de 2024
“O ioga é uma jornada profunda de auto-conhecimento”, afirma a instrutora Carolina Lino
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores