Edit Template

Acórdão do Tribunal Constitucional impede Governo dos Açores de divulgar as suas acções

José Manuel Bolieiro anunciou ontem que “determinou” a suspensão de toda a agenda pública dos membros do Governo Regional dos Açores a partir de 21 de Janeiro, data do início oficial da campanha para as eleições regionais de 4 de Fevereiro.
Neste período, todos os membros do Governo, directores regionais e gestores públicos irão continuar a desempenhar as suas funções, sem agenda pública, referiu
O Executivo açoriano foi notificado Quinta-feira de um acórdão do Tribunal Constitucional rejeitando o recurso interposto pelo Governo Regional dos Açores da deliberação da Comissão Nacional de Eleições contrária à divulgação da acção governativa. “Respeitamos a decisão do Tribunal Constitucional, da qual discordamos”, afirmou o Presidente do Governo.
Ainda antes da interposição daquele recurso, o Governo Regional retirou do Portal e das redes sociais do Governo as publicações em causa, cumprindo de imediato a recomendação da Comissão Nacional de Eleições. “A lei não impede o Governo Regional dos Açores de fazer inaugurações ou divulgar a sua actividade durante a pré-campanha eleitoral,” disse José Manuel Bolieiro
Revelou que os membros do Governo dos Açores “apenas participarão em eventos para os quais sejam convidados por terceiros”.
O Presidente do Governo anunciou, à margem da sua declaração, que aceitou a demissão do Presidente do IROA, Hernâni Costa.

Edit Template
Notícias Recentes
FACE A FACE!… com Rui Carvalho e Melo
Francisco Matos: “Há modalidades nos Açores que formam campeões nacionais e que têm pouco apoio institucional na Região…”
Artista plástica Nina Medeiros expõe “Mau Feitio” no Convento de Santo António, na Lagoa
Jovens arquitectos denunciam numa exposição em Lisboa a urgência de proteger a lagoa das Sete Cidades da excessiva fertilização dos solos
Vila Franca do Campo vai ter Núcleo da Cáritas a partir do dia 2 de Março
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores