Edit Template

Novo livro de José Andrade vai ser lançado em Ponta Delgada

O livro “Transatlântico II – Açorianidade & Interculturalidade”, da autoria de José Andrade, é lançado na próxima semana em Ponta Delgada.
A nova obra do actual Director Regional das Comunidades do Governo dos Açores, editada pela Letras Lavadas, é apresentada no decorrer de uma sessão que tem lugar Quarta-feira, 17 de Janeiro, às 18 horas, no auditório da Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Ponta Delgada.
Trata-se de uma segunda compilação de textos sobre as migrações açorianas, que abre com três prefácios da autoria de Lélia Pereira Nunes, Presidente da Academia Catarinense de Letras, no Brasil, Diniz Borges, Director do Instituto Português de Além-Fronteiras da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos da América e José Carlos Teixeira, professor catedrático da Universidade da Columbia Britânia, no Canadá.
Segundo o autor de “Transatlântico II – Açorianidade& Interculturalidade”, “a Região Autónoma dos Açores projecta Açorianidade nas Américas e acolhe Interculturalidade nas Ilhas”.
“Somos menos de 250.000 residentes nas nove ilhas do arquipélago português do Atlântico Norte, mas bem mais de dois milhões de açorianos e seus descendentes no Brasil, no Uruguai, nos Estados Unidos da América, no Canadá ou na Bermuda”, prossegue José Andrade no texto da contracapa do livro.
Inversamente, acrescenta, “já somos destino emigratório de mais de 5.000 cidadãos estrangeiros provenientes de 97 países diferentes, que vêm compensar a erosão demográfica natural, colmatar a carência de mão-de-obra local, ajudar a desenvolver os Açores”.
Na senda de “Transatlântico – As Migrações nos Açores”, com textos de 2021 e 2022, este “Transatlântico – Açorianidade & Interculturalidade”, compilando informações e reflexões de 2023, “tanto celebra a identidade açoriana da Diáspora como a diversidade cultural da Região”. Tudo isso a pretexto de efemérides açóricas como os 275 anos do povoamento açoriano do Sul do Brasil, os 260 anos da chegada dos açorianos ao Uruguai, os 145 anos da emigração açoriana para o Havai, os 100 anos do nascimento de Natália Correia, os 95 anos da Casa dos Açores em Lisboa, os 80 anos da vinda dos americanos para a Base das Lajes, os 70 anos da emigração oficial dos Açores para o Canadá, os 65 anos do Azorean Refugee Act ou os 25 anos da Direcção Regional das Comunidades do Governo dos Açores.
A apresentação deste livro, a 17 de Janeiro, ficará especialmente a cargo da nova Presidente da AEA – Associação dos Emigrantes Açorianos, Andrea Moniz-DeSouza, e do novo Presidente da AIPA – Associação dos Imigrantes nos Açores, Leoter Viegas, além de breves mensagens dos três prefaciadores.
A Directora da Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Ponta Delgada, Iva Matos, e o gerente da editora açoriana Letras Lavadas, Ernesto Resendes, vão abrir esta sessão que encerra com a apresentação da performance intercultural “Somos Todos Açores”, escrita por Liliana Cardoso, encenada por Eleonora Marino Duarte e protagonizada por Ana Cerqueira. Este é já o 29º livro da autoria de José Andrade.

Edit Template
Notícias Recentes
Governo destaca Marca Açores como uma ferramenta essencial na promoção dos produtos e serviços do arquipélago
Presidente do Governo reafirmou ao Almirante Gouveia e Melo os poderes autonómicos dos Açores na gestão do mar
Padre Duarte Melo e Leonor Anahory defendem que se deve aproveitar o saber dos mais velhos para ajudar a formar os mais novos
Dezenas de pessoas “com muita devoção pelo Espírito Santo” ajudaram nos preparativos das 13 mil sopas que serão servidas hoje no Campo de São Francisco
Cinco detidos no aeroporto de Ponta Delgada com documentos de identificação falsos
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores