Edit Template

António Lima afirma que “são os alunos que vão sofrer” com a falta de professores nos Açores

Ao fim de três anos, o governo do PSD, CDS e PPM “não resolveu os problemas na Educação: mantém-se a precariedade dos professores, o abuso nos programas ocupacionais e o sufoco financeiro das escolas que não conseguem pagar as suas despesas, assinalou hoje António Lima, após uma reunião com o Sindicato Democráticos dos Professores dos Açores.”
O coordenador do Bloco de Esquerda aponta a falta de professores nos Açores como “um problema grave que resulta da desvalorização da carreira dos professores no país e na região por sucessivos governos, mas salienta que este governo acentuou o problema”.
“O Governo continua a não implementar os incentivos à fixação de professores que estão previstos na lei”, disse António Lima.
“Recordo-me muito bem de o PSD, na oposição, reivindicar, ano após ano, a aplicação de incentivos à fixação de professores”, mas agora que “José Manuel Bolieiro é presidente do Governo, ainda não aplicou esta medida a nenhuma escola da Região”, acrescentou o candidato.
A falta de habitação, ou o preço muito alto das rendas, “é o principal problema que leva os professores a não concorrer para muitas escolas dos Açores”.
António Lima mostra-se preocupado com os efeitos da falta de professores: “são os alunos que vão sofrer em primeiro lugar”.
No entender de António Lima, o governo “também não resolveu o problema da precariedade na Educação: os Açores são o único local do país em que três contratos sucessivos não garantem a integração automática dos professores nos quadros e continua a haver um abuso no recurso aos programas ocupacionais para dotar as escolas de assistentes operacionais”.
“A secretária regional da Educação e o presidente do Governo diziam que iam acabar com os programas ocupacionais nas escolas, mas isso continua exactamente na mesma, os programas apenas mudaram de nome…”, disse António Lima.
Outra questão que preocupa muito o Bloco é o sufoco financeiro a que este governo está a sujeitar as escolas: “Há escolas que não conseguem pagar as contas do ano anterior, e só as pagam com o orçamento do ano seguinte, o que é uma bola de neve…”.
“Não venha o governo dizer que é porque não há orçamento que não pagou as contas… porque este problema já existia”, assinalou. O Bloco defende a valorização da carreira dos professores, a implementação dos incentivos à fixação de professores, o combate à precariedade que afecta professores e funcionários das escolas.
António Lima diz que é preciso ter pessoas motivadas e satisfeitas, e com boas condições de trabalho para melhorar o ensino.

Edit Template
Notícias Recentes
Plano de Saúde2030 aprovado pelo Governo “garante igualdade nos resultados da saúde”
Vilafranquense regressa às Festas de São João da Vila e forma a Marcha do Emigrante com representantes dos Estados Unidos, Canadá, Bermuda e Inglaterra
Novo hotel Hilton é de “vital importância para o desenvolvimento da notoriedade internacional dos Açores”, afirma Duarte Freitas
Azeite e papo-seco foram os produtos que mais aumentaram de preço nos Açores entre Junho de 2023 e Maio de 2024
“O ioga é uma jornada profunda de auto-conhecimento”, afirma a instrutora Carolina Lino
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores