Edit Template

Açores e Madeirapodem candidatar-sea ajuda da União Europeia para reteros seus talentos

A Comissão Europeia vai prestar assistência técnica a 10 regiões da União Europeia para as ajudar a atrair, reter e desenvolver talentos.
Para seleccionar estas regiões, a Comissão lançou um convite à manifestação de interesse destinado às regiões que se confrontam actualmente com a partida da população mais jovem.
Dado que são vários os Estados-Membros que continuam a enfrentar estes desafios, este convite agora lançado visa 36 regiões de 11 Estados-Membros (Finlândia, França, Grécia, Itália, Letónia, Lituânia, Polónia, Portugal, Roménia, Eslováquia e Espanha) que registam uma emigração significativa de pessoas com idades compreendidas entre os 15 e os 39 anos.
Em Portugal, as regiões contempladas são a Região Norte e as Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira. O prazo para a apresentação das candidaturas é o dia 7 de Fevereiro de 2024.
No âmbito do Pilar 2 do Mecanismo de Reforço de Talentos, 36 regiões em risco de cair numa armadilha de desenvolvimento de talentos terão a oportunidade de beneficiar de assistência técnica directa para elaborar análises, recomendações políticas e um plano de acção para responder aos seus desafios territoriais específicos, ligada à transição demográfica.
Estas regiões foram identificadas na Comunicação da Comissão Europeia sobre Aproveitar Talentos nas Regiões da Europa, publicada em Janeiro de 2023.
A comunicação centra-se nas mudanças demográficas significativas que estão a ocorrer na UE, marcadas pelo envelhecimento da população, pelo declínio das taxas de natalidade e pelo êxodo de jovens, trabalhadores qualificados de diversas regiões. As 36 regiões foram identificadas como aquelas que enfrentam uma extensa emigração líquida da sua população com idades compreendidas entre os 15 e os 39 anos.
Através de um convite aberto dedicado a estas regiões, serão seleccionadas no máximo 10 regiões com base na sua motivação para receber apoio especializado, na relevância dos seus desafios e necessidades, na prontidão operacional para colaborar com os peritos e no potencial para incorporar os resultados do apoio nas intervenções da política de coesão.
Uma equipa de peritos técnicos dedicados fornecerá análises e recomendações nos principais sectores políticos sobre como responder às reduções (rápidas) da população, ajudando as regiões a elaborar novas abordagens à transição demográfica e ao desenvolvimento de talentos através de políticas adaptadas e baseadas no local.
O apoio técnico faz parte do « Mecanismo de Reforço de Talentos » de oito pilares, criado pela Comissão para ajudar a impulsionar o talento em regiões que enfrentam ou correm o risco de enfrentar uma armadilha de desenvolvimento de talentos.
O Mecanismo apoia as regiões da UE afectadas pelo declínio acelerado da sua população em idade activa e pela saída da sua população jovem para formar, reter e atrair as pessoas, aptidões e competências necessárias para fazer face ao impacto da transição demográfica.

Edit Template
Notícias Recentes
Plano de Saúde2030 aprovado pelo Governo “garante igualdade nos resultados da saúde”
Vilafranquense regressa às Festas de São João da Vila e forma a Marcha do Emigrante com representantes dos Estados Unidos, Canadá, Bermuda e Inglaterra
Novo hotel Hilton é de “vital importância para o desenvolvimento da notoriedade internacional dos Açores”, afirma Duarte Freitas
Azeite e papo-seco foram os produtos que mais aumentaram de preço nos Açores entre Junho de 2023 e Maio de 2024
“O ioga é uma jornada profunda de auto-conhecimento”, afirma a instrutora Carolina Lino
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores