Edit Template

Alojamento Local é um agente “catalisador do desenvolvimento regional”, afirma o Presidente da ALA, João Pinheiro

O Presidente da Associação do Alojamento Local dos Açores afirmou ontem que o Alojamento Local “não é apenas um sector” mas sim “um catalisador do desenvolvimento regional.
No discurso proferido na sessão de abertura do 2.º Encontro do Alojamento Local dos Açores, a decorrer no Centro Cultural e de Congressos de Angra do Heroísmo, na ilha Terceira, João Pinheiro salientou que o Alojamento Local (AL) cria “valor, empreendedores, sustentabilidade, reabilitação, personalidade e memórias inesquecíveis para os nossos visitantes”, refutando assim as afirmações de que o AL é a causa dos problemas habitacionais.
Para o Presidente da ALA, a destruição do Alojamento Local “não resolverá o problema da habitação: “pelo contrário, “estamos a comprometer o crescimento económico que tanto ansiamos e a fixação de pessoas que desejamos para a Região Autónoma dos Açores”.
João Pinheiro aproveitou a ocasião para fazer um balanço de 2023, lembrando que “enfrentámos desafios e celebrámos vitórias. Desde a participação activa na construção do Plano Estratégico e de Marketing do Turismo dos Açores (PEMTA) até à significativa alteração no OE 2024, demos passos importantes em direcção ao progresso”.
Além disso, a ALA iniciou também a divulgação dos seus associados, “destacando as suas propriedades nas redes sociais”. Este é, aliás, um trabalho de promoção que a ALA quer ampliar, na sua página na Internet, que será renovada em breve.
João Pinheiro lembrou ainda o início do Plano de Formação da ALA, em colaboração com a Escola Profissional da Ribeira Grande e a Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo, salientando acreditar que “essas formações devem ser parte integrante de um plano regional, oferecendo oportunidades regulares aos nossos proprietários e seus colaboradores. A formação é fundamental para elevarmos os padrões de qualidade da nossa oferta”.
Ainda no campo do digital, o Presidente da Associação de Alojamento Local salientou que “é imperativo avançar com a plataforma digital do Alojamento Local. Deixemos para trás os PDFs e abracemos a tecnologia para aprimorar não apenas o sector, mas também a tomada de decisões futuras”, afirmou João Pinheiro, acrescentando que é crucial garantir mais promoção durante as épocas baixas, especialmente para o Alojamento Local”.
“Com o recente encerramento da base da Ryanair no final do ano passado, prevemos um impacto negativo no 1º trimestre de 2024, afectando especialmente o Alojamento Local”, adiantou o dirigente associativo, adiantando que o AL depende “enormemente dos canais de comunicação digitais, e é essencial apostar em campanhas com uma presença robusta na era digital, atraindo clientes que procurem o nosso sector”.
Este 2.º Encontro do Alojamento Local dos Açores serve também para elucidar “as entidades competentes sobre o caminho que estamos a trilhar e ajudar a encontrar caminhos de sucesso para todos os açorianos. Se hoje somos uma região galardoada com prémios mundiais do turismo, é também graças ao sucesso do Alojamento Local e, principalmente, ao amor que os proprietários do Alojamento Local têm em receber bem quem nos visita”, disse João Pinheiro, apelando à “colaboração de todos para enfrentar os desafios futuros”.
O Presidente da ALA instou, por isso, as entidades governamentais a “considerarem as necessidades do sector de Alojamento Local e a continuarem a apoiar o nosso crescimento sustentável”. A finalizar, João Pinheiro agradeceu a todas as entidades que contribuíram para a realização deste 2.º Encontro do Alojamento Local dos Açores, nomeadamente a Câmara Municipal de Angra do Heroísmo, a Câmara Municipal da Praia da Vitória e a Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo, bem como aos patrocinadores oficiais do evento e ao grupo de trabalho da ALA, cujo esforço e dedicação foram essenciais para a concretização deste encontro.

Edit Template
Notícias Recentes
FACE A FACE!… com Rui Carvalho e Melo
Francisco Matos: “Há modalidades nos Açores que formam campeões nacionais e que têm pouco apoio institucional na Região…”
Artista plástica Nina Medeiros expõe “Mau Feitio” no Convento de Santo António, na Lagoa
Jovens arquitectos denunciam numa exposição em Lisboa a urgência de proteger a lagoa das Sete Cidades da excessiva fertilização dos solos
Vila Franca do Campo vai ter Núcleo da Cáritas a partir do dia 2 de Março
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores