Edit Template

Pastelaria e cafetaria de Maria Claraé espaço simpático e acolhedor

A Bakery, pastelaria e cafetaria fica na Freguesia de São Roque, mais concretamente no Largo da Madalena, n.º15A. O espaço é acolhedor e simpático e é um negócio de Maria Clara Rodrigues Dâmaso.

Maria Clara é empresária em nome individual há oito anos, podendo assim vender, para além de serviços, bens materiais (produtos).
A Bakery, pastelaria e cafetaria também abriu há oito anos. “Na altura as expectativas eram boas, também porque aqui não havia este conceito de pastelaria e cafetaria”.
“A ideia era abrir um espaço que atraísse o sector feminino e o objectivo foi alcançado, mas os nossos clientes são constituídos por pessoas de ambos os sexos”.

Aberto todos os dias

A pandemia da Covid-19 também apoquentou, assim como a recessão económica de 2011 e 2013. No entanto, o bom desempenho do turismo em todas as frentes veio ajudar. “A Covid-19 deixou marcas, mas o turismo veio impulsionar muitos sectores, que não só a restauração”, relevou.
No momento, Maria Clara tem uma colaboradora, a Maria. A Bakery abre todos os dias, da 07h30 às 20h00, inclusivamente também aos Sábados, e aos Domingos, das 08h00 às 20h00.
Para além de um espaço acolhedor e simpático, a Bakery disponibiliza, obviamente, uma vasta escolha de doçaria e muito mais, como pequenos-almoços com deliciosas tostas, sumo de laranja natural, mas também a sopa do dia e refeições ligeiras como baguettes, cheeseburgers ou bifanas.

Pratos diferentes todos os dias

A sopa do dia é variada, assim como também o prato do dia, que pode muito bem ser um assado misto, costeleta, bacalhau e uma grande variedade de salgadinhos e sobremesas.
Oferecer pratos diferentes a cada dia pode ajudar a manter os clientes interessados e atraídos pela ementa. “Os pratos do dia são variados, porque é também um factor importante para a satisfação dos clientes”.
Maria Clara diz que na Bakery não há um produto topo de vendas, “vende-se de tudo um pouco, porque também tem muita pastelaria ao dispor dos clientes, mas também muita doçaria”.
O turista sempre aparece e é muito curioso. “Por norma desconhecem a nossa Kima Maracujá e a Laranjada, assim como a cerveja Especial e os licores, principalmente de maracujá”.

Natural dafreguesia
de São Roque

Maria Clara é mesmo natural dde São Roque, nome que deriva, do facto deste ser o padroeiro da freguesia.
As festividades religiosas em honra do padroeiro realizam-se no terceiro Domingo de Agosto e ao longo de cerca três meses as festas dedicadas ao Divino Espírito Santo percorrem as principais ruas da freguesia.
A nossa entrevistada viveu ali a sua infância e também ali começou a estudar, antes de frequentar a Escola Básica Integrada Roberto Ivens e a Escola Secundária das Laranjeiras.
Maria Clara é casada e mãe de uma filha já maior de idade. Estuda, tem os seus passatempos, mas já não vive na freguesia e está seguindo a sua vida.
Em termos de perspectivas para o futuro, Maria Clara diz, que “é optimista por natureza e mantém as expectativas realistas”, porque não gosta de elevar muito a fasquia e é como diz o ditado: “quando metemos a fasquia muito alta, o trambolhão é muito alto quando as coisas correm mal”.

“O importante é ter saúde
para continuar a trabalhar”

“O que se quer é que tudo possa correr bem e que não venha mais nenhuma pandemia. O importante é ter saúde para continuar a trabalhar, manter portar aberta e que possam surgir cada vez mais clientes, porque já bastou a pandemia para nos assustar, e como se isso não bastasse vieram os conflitos armados, que ninguém ganha nada com isso, bem pelo contrário, todos ficam a perder”.
Desafiada a pronunciar-se sobre São Roque, não tem dúvidas ao afirmar que “é a melhor freguesia de São Miguel e arredores. Tem praias e o ilhéu, com o seu miradouro, que apelida de “adamastor, que serve para tomar conta de todos, o ano inteiro”. No demais, “estamos em Ponta Delgada, perto do mar, de tudo e é uma Freguesia muito evoluído, por vezes até demais também”.

Marco Sousa

Edit Template
Notícias Recentes
Deputada municipal da Povoação quer a freguesia das Furnas sem carros e uma gestão adequada do espaço da lagoa e dos cozidos das caldeiras
Marcelo e Luís Montenegro destacam a excelência da agricultura açoriana no panorama nacional
Confusão com disponibilidade de caixas para o peixe levou intermediários a só comprar peixe a partir das 13 horas
Governo estrutura Parque Marinho dos Açores e delimita as Áreas Marinhas Protegidas Oceânicas e interdita 30% do mar a actividades extractivas
Câmara Municipal de Ponta Delgada promove as XXI Grandes Festas do Divino Espírito Santo de 11 a 14 de Julho
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores