Edit Template

Vasco Cordeiro diz que o acesso à Habitação e Agenda para Valorização do Capital Humano são prioridades do PS/Açores

Vasco Cordeiro afirmou que o Partido Socialista, formando Governo Regional dos Açores, fará uma “clara aposta na reformulação dos programas de Habitação” e “em políticas de desenvolvimento económico, contribuindo para melhores oportunidades de emprego, melhores rendimentos e maior qualificação”, avançando que o PS criará uma Agenda para a Valorização do Capital Humano nos Açores.
O candidato a Presidente do Governo Regional dos Açores falava na sessão de apresentação dos candidatos do PS pela ilha de S. Miguel e apresentação do Programa Eleitoral socialista às eleições regionais do próximo dia 4 de Fevereiro, numa sessão que contou também com a intervenção do mandatário regional da candidatura do PS, Carlos César.
Vasco Cordeiro revelou que o Programa Eleitoral que o PS/Açores apresenta aos açorianos “assenta em três grandes linhas estratégicas: ‘Coesão dos Açorianos e dos Açores’; ‘Uma Autonomia pujante e capaz’; e o ‘Desafio da Demografia como condição de sustentabilidade’.
O socialista defendeu a revisão de programas de Habitação como o “Famílias com Futuro” ou o “Casa Renovada, Casa Habitada”, por considerar que “já não são suficientes ou adequados a uma realidade que se alterou”, uma vez que as famílias de classe média já estão a “ter muitas dificuldades em pagar uma renda ou um empréstimo”.
Vasco Cordeiro destacou, também, a “necessidade de criar novas creches nos Açores”, comprometendo-se a realizar investimento público nessa área e a “retomar o alargamento do horário de funcionamento de creches nas situações em que os horários laborais dos pais assim o reclamem”.
O Presidente do PS/Açores reafirmou que o Governo Regional do PS reforçará medidas como o Complemento Regional de Pensão, o cheque pequenino e o COMPAMID, comprometendo-se a “investir no aumento de vagas em lares de idosos”.
Vasco Cordeiro comprometeu-se, também, a “retomar um efectivo combate à pobreza e à exclusão social” e frisou que “reduzir o número de beneficiários do Rendimento Social de Inserção (RSI) deve ser um objectivo do Governo Regional do PS”, mas que “isso não pode acontecer à custa do aumento da pobreza e da exclusão, como aconteceu nos Açores nos últimos três anos”.
O Presidente do PS/Açores avançou que as políticas públicas na Educação, na Saúde, na Acção Social, na Habitação, na Cultura, entre outras, são “imprescindíveis para o fomento da coesão social”.
Vasco Cordeiro considerou que a Política de Educação necessita de ser “centrada no aluno e no seu sucesso”, defendendo que é necessário “reanalisar a questão dos manuais escolares digitais” para se perceber se esta medida está a “servir, verdadeiramente, o aluno e o seu sucesso”.
Vasco Cordeiro esclareceu que o próximo Governo Regional do PS irá “manter os critérios de contagem de tempo de serviço e os horários actualmente estabelecidos para os docentes”, garantindo que “não voltarão a faltar nas escolas dos Açores material didáctico, papel para fotocópias, ou até o simples papel higiénico”.
O candidato a Presidente do Governo Regional reafirmou que “concluirá o processo de valorização remuneratória dos profissionais de Saúde”, designadamente, “enfermeiros e técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica”, bem como outros profissionais de saúde, considerando “essencial” assegurar que os hospitais e unidades de saúde “não voltem a ter falta do material clínico necessário ou dificuldade no acesso a medicamentos por falta de pagamento a fornecedores”.
“Precisamos de um novo Plano Regional de Saúde, articulado e consensualizado com os profissionais do sector e autarquias, para rentabilizar e criar maior eficácia dos serviços de saúde, nomeadamente através do projecto do ‘Hospital Digital’, que permitirá ganhos de eficiência e evitar deslocações de doentes entre as ilhas da Região, para que os doentes possam ter maior comodidade e conforto”, salientou o candidato do PS a Presidente do Governo Regional, Vasco Cordeiro.

PS/A retoma proposta de ligações
marítimas entre todas as ilhas

O programa eleitoral do PS/Açores propõe que se “retome a operação de transportes marítimo de passageiros e viaturas” entre as ilhas dos Açores.
“Tendo como base a tarifa Açores, que é para manter, iremos desenvolver a mobilidade dos açorianos inter-ilhas, complementando o transporte aéreo com o marítimo de passageiros e viaturas, contribuindo para estimular o desenvolvimento do mercado interno”, lê-se no programa eleitoral dos socialistas açorianos a que faremos referência mais pormenorizada em próxima edição.

Edit Template
Notícias Recentes
Cuidar do nosso património
Flagelo da toxicodependência, falta de habitação e o agravamento da pobreza são as maiores dificuldades que afligem as famílias da Ribeira Seca
Presidente da Assembleia destaca importância do Museu do Parlamento no 1º aniversário
Bombeiros de Ponta Delgada vão transportar Coroado Município na Grande Coroação deste Domingo
“Um dos objectivos que distingue a RARA é a tentativa de afirmação do artesanato como uma profissão de futuro”
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores