Edit Template

Alunos da Escola Básica e Secundária da Povoação conseguiram recolher 18 litros de sangue em campanha solidária

A Campanha de Doação de Sangue organizada pela turma do 11.º A, da Escola Básica e Secundária da Povoação, em parceria com o Serviço de Hematologia do Hospital do Divino Espírito Santo, permitiu colectar 18 litros de sangue, de 36 doadores (cerca de meio litro de sangue por pessoa). Esteve aberta a toda a comunidade escolar e local e teve lugar no ginásio daquela instituição de ensino, na passada Quarta-Feira, 24 de Janeiro.
A campanha, promovida pela escola pelo segundo ano consecutivo, está inserida no plano “Educação para a Cidadania.” Estiveram envolvidos cerca de 11 alunos do 11.º A, do curso científico-humanístico de Ciências e Tecnologias, que apelaram ao envolvimento e solidariedade da comunidade local para a doação de sangue
Os alunos ficaram responsáveis pela organização da campanha, desde o contacto com o hospital, até a preparação da sala, explicou ao nosso jornal o Director da turma envolvida, Rúben Bettencourt, docente de Português e Inglês, que considera o trabalho dos alunos “brilhante”: “Eles organizaram tudo. Fizeram os panfletos, os cartazes. Nós apenas rectificamos o Português e orientamos em alguns pontos. Estas actividades estão inseridas na “Educação para a Cidadania” e uma das metodologias deste plano é o trabalho-projecto, em que devem ser mesmo os alunos a dinamizar as actividades, apenas com uma supervisão dos docentes. Portanto, os alunos organizaram tudo, desde a sala, a recolha da pré-inscrições, os contactos com o Hospital Divino Espírito Santo. Tudo foi feito por eles.”
A primeira edição da campanha na Escola Básica e Secundária da Povoação, no ano passado, foi organizada pelo 12.º ano. “Teve muito sucesso e uma excelente adesão. Muita gente da comunidade pediu para se repetir, e esta turma decidiu dar continuidade a esta actividade,” lembra o professor Rúben Bettencourt.
O balanço desta campanha foi “excelente,” sendo que o Director de turma gostaria de, repetir novamente a experiência, no próximo ano.

Mariana Rovoredo

Edit Template
Notícias Recentes
FACE A FACE!… com Rui Carvalho e Melo
Francisco Matos: “Há modalidades nos Açores que formam campeões nacionais e que têm pouco apoio institucional na Região…”
Artista plástica Nina Medeiros expõe “Mau Feitio” no Convento de Santo António, na Lagoa
Jovens arquitectos denunciam numa exposição em Lisboa a urgência de proteger a lagoa das Sete Cidades da excessiva fertilização dos solos
Vila Franca do Campo vai ter Núcleo da Cáritas a partir do dia 2 de Março
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores