Edit Template

Bolieiro apela ao voto útil na Coligação ao apresentar a agenda de governação 2024-2034

O Presidente José Manuel Bolieiro apresentou ontem a sua Agenda de Governação com “soluções arrojadas e inovadoras” para o futuro dos Açores, demonstrando a “capacidade de inovar sempre” da Coligação PSD/CDS/PPM.
“Esta agenda de governação não é apenas um documento, é a nossa experiência de governação e a nossa capacidade de inovar sempre”, afirmou José Manuel Bolieiro, na apresentação da Agenda de Governação 2024-2034, que contém um conjunto de novas propostas para o próximo mandato.
Segundo o líder da Coligação PSD/CDS/PPM, a Agenda de Governação é “reformista, humanista e de respeito pela liberdade de iniciativa económica”.
“Fomos interrompidos subitamente por partidos que apenas pensam no seu interesse partidário, quando deveriam colocar sempre, como faço, o interesse dos Açores e das pessoas em primeiro lugar”, afirmou.
“E este é o programa que defendo nestas eleições. Provocaram uma crise política e eu proponho: Vamos resolver esta crise. Vamos preferir a estabilidade. A estabilidade é a alma do progresso. Só nós estamos em condições de liderar um governo estável”, salientou.
“Proponho aos açorianos um contrato de responsabilidade para juntos fazermos mais pelos Açores. Com estabilidade e consistência nas políticas. Sem sobressaltos provocados por pequenos partidos. Apelo por isso ao voto útil”, no próximo dia 4 de Fevereiro, pois “as sondagens não ganham eleições,” realçou.
“A utilidade desse voto útil é colocarmos do lado das soluções e não dos problemas e das incertezas”, sublinhou.
O candidato a Presidente do Governo dos Açores elencou os compromissos que assume para com os açorianos em diversas áreas, como a Habitação, a Saúde, a Agricultura e a Administração Pública Regional.
No âmbito da Habitação, José Manuel Bolieiro anunciou, “com ambição e nova dinâmica”, o lançamento de um programa de habitação acessível, estimando uma oferta de mais de duas mil habitações nos próximos 10 anos.
O processo de reforço da oferta habitacional na Região será assegurado numa “conjugação de esforços e de estratégia com os municípios, com os sectores social e privado”.
No campo da Saúde, a Agenda da Governação 2024-2034 prevê o alargamento do programa Vale Saúde “a outras modalidades ao nível dos cuidados de saúde”, nomeadamente consultas de especialidade e exames complementares de diagnóstico.
O líder da Coligação PSD/CDS/PPM anunciou igualmente “a renovação automática da medicação crónica nas farmácias, a cada dois meses, sem necessidade de marcação de consulta médica a doentes crónicos”.
“Esta medida permite também libertar consultas para um maior número de açorianos no Serviço Regional de Saúde”, disse.
Para o sector da agricultura, José Manuel Bolieiro propõe a criação de um Fundo de Garantia para os produtores, a activar, “conjunturalmente, sempre que o preço do leite diminuir mais do que o definido como limiar mínimo de uma remuneração justa e de sustentabilidade da actividade naquele período”.
O candidato a Presidente do Governo dos Açores explicou que, “em períodos em que os preços pagos à produção sejam superiores aos custos de produção acrescidos de uma margem de lucro previamente definida, haverá um contributo para este fundo” por parte dos intervenientes no sector.
No que toca à Administração Pública Regional, o líder da Coligação PSD/CDS/PPM, compromete-se em continuar a “valorizar” as carreiras de todos os funcionários públicos, “tornando-as mais atractivas”.
Nesse contexto, quer igualmente “estimular os aumentos salariais e a formação profissional”, bem como “melhorar os incentivos” à fixação e à captação de profissionais mais diferenciados. “Prosseguiremos com a reforma da Administração Pública, tornando-a mais eficiente, mais célere e digital”, apontou.
Segundo José Manuel Bolieiro, a Agenda de Governação 2024-2034 constitui “uma proposta de continuidade das boas políticas”, bem como de novas medidas a acrescentar às que se encontram em execução.
“Não devemos fazer desperdício de nada, nem também de votos, pois espalhar a votação só agrava os problemas”, frisou.
José Manuel Bolieiro advertiu que “sem uma maioria estável há sempre o risco de eleições antecipadas, de confusão e de problemas. Tudo com prejuízo para todos”.
“É de normalidade que precisamos”, afirmou o líder da Coligação PSD/CDS/PPM.

Edit Template
Notícias Recentes
Novo modelo de avaliação externa dos alunos a partir de 2024/2025
Octant Furnas lança nova carta de Verão com sabores dos Açores com assinatura do Chef alentejano Henrique Mouro
Homem de 48 anos detido no Aeroporto João Paulo II por suspeita da prática do crime de posse de arma proibida
Incêndio em casa devoluta nas Laranjeiras
Câmara investe 250 mil euros na requalificação de ruas nas Capelas
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores