Edit Template

Arrifes quer atenção para efeitos dos temporais

A Secção do Partido Socialista de Ponta Delgada lamentou, ontem, “a falta de interesse” do Governo Regional e da própria Câmara Municipal de Ponta Delgada “em prestar a devida atenção às freguesias que foram assoladas com o mau tempo do último mês”.
De acordo com Sandra Costa Dias, no caso concreto da freguesia dos Arrifes (de que é Presidente da Junta de Freguesia), só este mês de Janeiro já sentiu os efeitos do mau tempo pela sexta vez, “fica por demais evidente a falta de disponibilidade de ambos os executivos em dar uma resposta efectiva à situação com que estão confrontados”.
“Entendemos que este período seja de maior agitação, devido às eleições legislativas regionais que estão aí à porta, mas, não pode ser compreensível que ninguém do Governo ainda não tenha visitado, in loco, os estragos causados pelas sucessivas depressões”, criticou a dirigente socialista, para relembrar que também o próprio Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada “só esta Terça-feira se tenha dirigido ao local, sem que tenha contactado com o Executivo da freguesia ou apresentado uma resposta clara sobre o que há a fazer naquela localidade”.
Segundo refere a socialista, durante os últimos três anos, tem havido um “desinvestimento das entidades responsáveis na limpeza e manutenção das infra-estruturas, situação que, no caso da freguesia dos Arrifes, tem sido constantemente motivo de alerta pelo Executivo da Junta”.
“Apesar da insistência, o trabalho desenvolvido nesta matéria tem sido nulo. A falta de manutenção nos sumidouros faz com que toda a água que não é absorvida nessas várias alternativas acabe por ganhar caminho nas próprias estradas e desaguar na freguesia”, denunciou Sandra Costa Dias.
Para a socialista, membro da Secção de Ponta Delgada do Partido Socialista e Presidente da Junta de Freguesia dos Arrifes, “é lamentável que após tantas insistências, nos últimos três anos, apenas tenha sido possível promover uma reunião com o IROA, na qual ficou o compromisso de se realizar um estudo para identificar soluções concretas que, até ao momento, “continuam por se verificar”.
A dirigente socialista e autarca recorda que no último mês foram afectadas pelo mau tempo as freguesias de toda a costa norte de Ponta Delgada, além de Ginetes, Feteiras e Sete Cidades, “ocorrências que deviam exigir, quer do Governo Regional quer da autarquia de Ponta Delgada, uma maior eficiência e competência e não apenas a promessa de estudo hidrográfico no valor de 30 mil euros”.

Edit Template
Notícias Recentes
Governo destaca Marca Açores como uma ferramenta essencial na promoção dos produtos e serviços do arquipélago
Presidente do Governo reafirmou ao Almirante Gouveia e Melo os poderes autonómicos dos Açores na gestão do mar
Padre Duarte Melo e Leonor Anahory defendem que se deve aproveitar o saber dos mais velhos para ajudar a formar os mais novos
Dezenas de pessoas “com muita devoção pelo Espírito Santo” ajudaram nos preparativos das 13 mil sopas que serão servidas hoje no Campo de São Francisco
Cinco detidos no aeroporto de Ponta Delgada com documentos de identificação falsos
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores