Edit Template

Bala e ameaças com facas alarmam país da Escola Básicae Integrada Canto da Maia

Pais de alunos da Escola Básica e Integrada Canto da Maia estão a manifestar preocupação por alguns episódios que estão a ocorrer no estabelecimento de ensino, alertando, nomeadamente, o Comando Regional da Polícia de Segurança Pública.
Um dos pais descreve a ameaça com uma navalha que um aluno da Escola Canto da Maia à fez sua filha e que, quando foi pedir explicações ao Conselho Executivo, o Director “disse para eu apresentar queixa na PSP e foi o que fiz” porque, enquanto pai, “tenho o direito e dever de proteger a minha filha”.
Este pai diz que foi “bem atendido” na esquadra da PSP, onde “um chefe” lhe disse que “seria obrigação da Escola fazer queixa coisa que não foi feito”.
O mesmo pai narra outro episódio, ocorrido no dia 30 de Janeiro último: Por cerca das 11h00, a filha enviou-lhe uma foto de uma bala de revólver na mão que ela própria foi entregar no Conselho Executivo.
Estes episódios foram descritos pelo pai Tiago Faria num post na rede Facebook que, ontem, já tinha 500 partilhas e dezenas de comentários, muitos de outros pais, que não escondiam a sua preocupação pelo que está a acontecer na Escola Básica e Integrada Canto da Maia.
Tiago Cabral incentiva outros pais a questionar os filhos sobre o que se estará a passar no estabelecimento de ensino pois, como afirma, “eles podem estar com medo de contar o que anda a acontecer na escola”. Um post que Tiago Faria considera um “desabafo de um pai protector e de um pai que se revolta por falta de segurança numa escola onde estudam muitas crianças.”
Foram vários os pais que reportarem testemunhos dos filhos, alunos da Escola Básica e Integrada Canto da Maia, a dizer que vêem circular alunos com navalhas na escola, o que levou o Comando Regional da PSP a solicitar que estes pais procurem a Esquadra da PSP mais próxima.

PSP “monitoriza situação”

O Comando Regional da PSP em resposta ao post, informa que a situação “está a ser cuidadosamente monitorizada pela equipa da Escola Segura, da Esquadra de Ponta Delgada.
A PSP dos Açores recomenda, a propósito, “a todos os cidadãos ou vítimas que, sempre que tenham conhecimento de situações suspeitas ou relacionadas com a prática de ilícitos, contactem, no mais curto espaço de tempo e por qualquer via, qualquer esquadra da PSP, a fim de accionar a intervenção policial em tempo útil e em prol de um melhor serviço à comunidade”.
“Neste sentido”, prossegue o Comando Regional da PSP, “apelamos a todos que evitem utilizar as redes sociais como plataforma para causar pânico junto da comunidade escolar ou outra, mas sim accionar e denunciar estas situações junto da PSP.”
À hora em que recebemos esta informação, já não foi possível contactar o Conselho Executivo da Escola Básica e Integrada Canto da Maia, o que faremos ao longo do dia de hoje. João Paz

Edit Template
Notícias Recentes
Plano de Saúde2030 aprovado pelo Governo “garante igualdade nos resultados da saúde”
Vilafranquense regressa às Festas de São João da Vila e forma a Marcha do Emigrante com representantes dos Estados Unidos, Canadá, Bermuda e Inglaterra
Novo hotel Hilton é de “vital importância para o desenvolvimento da notoriedade internacional dos Açores”, afirma Duarte Freitas
Azeite e papo-seco foram os produtos que mais aumentaram de preço nos Açores entre Junho de 2023 e Maio de 2024
“O ioga é uma jornada profunda de auto-conhecimento”, afirma a instrutora Carolina Lino
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores