Edit Template

Lançamento de ‘Viagem ao Centro da Bananeira’ na Lagoa envolveu diversas instituições educativas

Foi lançado, na Biblioteca Municipal Tomaz Borba Vieira, a obra «Viagem ao Centro da Bananeira», uma edição da Musa Azores que teve o apoio da VAGA, através do PARES (Programa de Apoio à Actividade Artística nos Açores). O lançamento, organizado pela Câmara Municipal da Lagoa e pela Musa Azores, contou com a presença de várias entidades e instituições educativas.
A apresentação da obra esteve a cargo de António Braga, Elga Martin e Vanessa Melo, autores da mesma, estando disponíveis na sala diversas peças criadas com as fibras vegetais da bananeira para ilustrar o projecto.
A sala de leitura de adultos da Biblioteca Municipal encheu-se para ouvir a história deste projecto, que nasceu em 2022 por um grupo de amigos, que descobriu nas fibras das bananeiras uma nova paixão.
Na ocasião, Albertina Oliveira, vereadora da área da Educação e Cultura da Câmara Municipal de Lagoa, congratulou os autores do livro, nas suas palavras “um projecto meritório a nível social, da sustentabilidade, educação e pelo impacto que pode ter na comunidade local. Adiantou ser “curioso que o primeiro livro a ser lançado este ano na Lagoa seja dedicado a fibras vegetais, uma matéria-prima que estará em destaque nos projectos da autarquia nos próximos anos”. Lembrou o projecto «Novos Bonecreiros», que desde 2021 já formou 27 pessoas, sendo que 5 já obtiveram carta de artesão e de unidade produtiva artesanal. O projecto já envolveu, também, cerca de 400 alunos dos 2.º e 3.º ciclos da Escola Básica Integrada de Água de Pau e da Escola Secundária de Lagoa. Albertina Oliveira recordou, ainda, que a Lagoa tem a tradição do trabalho artesanal executado com as fibras vegetais, nomeadamente a folha de milho, a espadana e os vimes.
De referir que, a autarquia tem previstos outros projectos como residências artísticas que envolvam o cesteiro de Água de Pau, bem como oficinas de tinturaria, a serem desenvolvidos pelo Museu de Lagoa – Açores, em parceria com os Núcleos Museológicos da Ribeira Chã.
De acordo com a equipa da Musa Azores responsável pelo livro «Viagem ao Centro da Bananeira», António Braga, Elga Martin e Vanessa Melo, a sua ideia foi potenciar o uso sustentável e socialmente inclusivo de um recurso importante dos Açores, nomeadamente a bananeira, através da criação de peças artesanais, bem como da promoção de experiências em torno da mesma. Desta forma, além da criação propriamente dita do artesanato, os autores decidiram documentar todas as informações que recolheram e registos fotográficos que culminaram no lançamento deste livro. António Braga confessou o seu estado de “enamoramento” pelo projecto e revelou existirem novas iniciativas, parcerias e formações num horizonte próximo.
A Câmara Municipal de Lagoa adquiriu alguns exemplares que ofereceu às bibliotecas escolares e a outras instituições educativas do concelho.

Edit Template
Notícias Recentes
Plano de Saúde2030 aprovado pelo Governo “garante igualdade nos resultados da saúde”
Vilafranquense regressa às Festas de São João da Vila e forma a Marcha do Emigrante com representantes dos Estados Unidos, Canadá, Bermuda e Inglaterra
Novo hotel Hilton é de “vital importância para o desenvolvimento da notoriedade internacional dos Açores”, afirma Duarte Freitas
Azeite e papo-seco foram os produtos que mais aumentaram de preço nos Açores entre Junho de 2023 e Maio de 2024
“O ioga é uma jornada profunda de auto-conhecimento”, afirma a instrutora Carolina Lino
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores