Edit Template

Workshop sobre Património Cultural e Imaterial do projecto ‘de Fenais a Fenais’ no Norte de São Miguel

Irá decorrer no próximo dia 19 de Fevereiro, no Auditório da Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Ponta Delgada um workshop que visa formar os agentes culturais no âmbito do projecto ‘De Fenais a Fenais’, com apoio da Direcção Regional dos Assuntos Culturais e Museu Carlos Machado. Os interessados deverão inscrever-se de forma gratuita através de um formulário presente nas plataformas online.
O tema e objectivo deste evento visam “o património cultural e imaterial como elemento provocador e dinamizador de processos de desenvolvimento local e territorial a partir da gastronomia tradicional e da salvaguarda dos saberes e práticas da viola da terra, enquanto acção de formação dirigida aos agentes culturais em geral e em particular aos agentes culturais para o desenvolvimento local do projecto de ‘De Fenais a Fenais’.”
O programa ‘De Fenais a Fenais’ tem por base a intervenção territorial por via da cultura, e do património e “traduz a vontade do Museu Carlos Machado, enquanto museu de território, de encorajar uma relação próxima entre o Património e as várias pessoas que fazem um território”. Tem como campo de acção quatro freguesias da costa norte da ilha de São Miguel (Fenais da Luz, Rabo de Peixe, Maia e Fenais da Ajuda) num projecto que assume o Património e as Artes como matriz do desenvolvimento local. Por um lado, este projecto “incentiva o estudo e divulgação do património local único de cada freguesia, por outro reconhece o papel da actividade e da inovação no despoletar de novos caminhos que tenham em simultâneo significado cultural, valor económico, alcance ambiental e impacto social na melhoria das condições de bem-estar global das populações e na criação de uma competitividade territorial que promova a coesão social”.
O workshop “Património Imaterial e Cultural” terá início às 10h00, com a intervenção do o Director Regional dos Assuntos Culturais, Duarte Nuno Chaves, acerca de “O Património Cultural e Imaterial: Elementos para a Promoção da Inovação e do Desenvolvimento.” Aqui, será dada a definição, contextualização e “processos de memória colectiva e processos criativos de valorização e recriação local: exemplos da gastronomia e da viola da terra”.
Às 11h15, a temática “O Património Cultural e Material, Museologia e Desenvolvimento Comunitário” será abordada por João Paulo Constância, Director do Museu Carlos Machado, e por Valério Moniz da Equipa do Património Cultural Imaterial do Museu Carlos Machado. O museu em questão servirá de exemplo na discussão acerca da “importância dos museus na salvaguarda do Património Cultural e Imaterial e a sua relação com as comunidades locais”.
Às 11h45, em representação da Associação de Fotógrafos Amadores dos Açores, estará o arquitecto Jorge Koll com o tema “Fotografia Comunitária de Pessoas, Tradições e Objectos no Reforço da Identidade Cultural dos Locais”. Será apresentada a “importância de um estúdio móvel de fotografia como instrumento comunitário na valorização do património cultural imaterial e elemento desbloqueador de processos de desenvolvimento pessoal e social”.
Às 12h30 haverá espaço para a análise destas temáticas e debate com os participantes seguido de almoço livre.
Às 14h30, Pedro Gouveia, da Cooperativa Kairós e Filipa Grebolo do Museu Carlos Machado apresenta a temática “A gastronomia Tradicional, Animação Territorial e Promoção do Emprego Local: Estratégias de Intervenção a partir do Projecto de Fenais a Fenais.”
Às 15h15, Wellington Nascimento da Direcção Regional dos Assuntos Culturais e Valério Moniz do Museu Carlos Machado falam da temática “A Viola da Terra, Salvaguarda dos seus Saberes e Práticas: Contribuição para a Identidade Musical Açoriana para o Desenvolvimento da Música nas Comunidades Educativas Locais.” Às 16h00 abre-se o debate final e conclusões.

Edit Template
Notícias Recentes
Governo destaca Marca Açores como uma ferramenta essencial na promoção dos produtos e serviços do arquipélago
Presidente do Governo reafirmou ao Almirante Gouveia e Melo os poderes autonómicos dos Açores na gestão do mar
Padre Duarte Melo e Leonor Anahory defendem que se deve aproveitar o saber dos mais velhos para ajudar a formar os mais novos
Dezenas de pessoas “com muita devoção pelo Espírito Santo” ajudaram nos preparativos das 13 mil sopas que serão servidas hoje no Campo de São Francisco
Cinco detidos no aeroporto de Ponta Delgada com documentos de identificação falsos
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores