Edit Template

Remuneração bruta total média nos Açores subiu 110 euros no espaço de um ano

Em Dezembro do ano passado, a remuneração bruta total média por trabalhador nos Açores atingiu os 1.619 euros, o que corresponde a um incremento de 110 euros em relação ao mesmo mês do ano anterior, de acordo com os dados divulgados pelo Serviço Regional de Estatística.
O relatório destaca que a remuneração bruta total mensal média por trabalhador cresceu 7,3% em comparação a Dezembro de 2022, ascendendo de 1.509 euros para 1.619 euros um ano depois.
Por sua vez, a remuneração bruta regular mensal média por trabalhador, desconsiderando subsídios de férias e de Natal, registou um aumento de 7,5%, passando de 1.083 euros para 1.164 euros no mesmo período. Enquanto isso, a remuneração bruta base mensal média por trabalhador, abarcando apenas a remuneração base, aumentou 7,6%, indo de 1.015 euros em Dezembro de 2022 para 1.092 euros em Dezembro de 2023.
Após descontar a inflação, mensurada pelo Índice de Preços no Consumidor (IPC), que se situou em 118,6 em Dezembro de 2023, as remunerações analisadas (total, regular e base) registaram variações homólogas reais de 5,5% na totalidade, 5,7% na regular e 5,8% na base.
No que diz respeito à remuneração por actividade económica, em Dezembro de 2023, a remuneração bruta total variou entre 971 euros na Agricultura, produção animal, caça, floresta e pesca e 3.046 euros nas actividades de Electricidade, gás, vapor, água quente e fria e ar frio, com variações homologamente de +13,6% e +4,9%, respectivamente.
Já a remuneração bruta regular variou entre 772 euros igualmente na Agricultura, produção animal, caça, floresta e pesca e os 2.174 euros novamente nas actividades de Electricidade, gás, vapor, água quente e fria e ar frio, variando homologamente +12,7% e +5,3%, respectivamente.
Por sua vez, a remuneração bruta base variou entre 742 euros mais uma vez na Agricultura, produção animal, caça, floresta e pesca e 1.791 euros nas actividades de Educação, variando homologamente +13,1% e +8,3%, respectivamente.

Em relação à remuneração por dimensão das entidades, a remuneração bruta total variou entre 1.023 euros nas entidades com 1 a 4 trabalhadores e 2.316 euros nas empresas com 500 e mais trabalhadores, evidenciando a maior variação homóloga nas entidades com 5 a 9 trabalhadores (+9,7%).
Em termos de remuneração bruta regular, os valores auferidos variam entre 792 euros nas entidades com 1 a 4 trabalhadores e 1.528 euros nas entidades com 250 a 499 trabalhadores; a maior variação homóloga verificou-se nas entidades com 5 a 9 trabalhadores (+10,0%).
Quanto à remuneração bruta base, os valores auferidos variam entre 782 euros nas entidades com 1 a 4 trabalhadores e 1.453 euros nas entidades com 250 a 499 trabalhadores; a maior variação homóloga verificou-se nas entidades com 5 a 9 trabalhadores (+10,0%).
Segundo o mesmo documento, no que concerne ao sector institucional das Administrações Públicas (AP), observou-se um aumento de 8,6% na remuneração total média, passando de 1.824 euros em Dezembro de 2022 para 1.981 euros em Dezembro de 2023.
A componente regular média aumentou 8,5%, de 1.245 euros para 1.351 euros. Já a remuneração base média registou uma variação positiva de 9,0%, passando de 1.173 euros para 1.278 euros entre Dezembro de 2022 e Dezembro de 2023. No sector privado, a remuneração total média registou uma variação homóloga positiva (+7,1%), passando de 1.423 euros em Dezembro de 2022 para 1.525 euros um ano depois.
A componente regular média aumentou 7,4%, passando de 1.039 euros para 1.116 euros. A remuneração base média também aumentou (+7,4%), situando-se, em Dezembro de 2023, em 1.044 euros (situava-se em 972 euros um ano antes).
Em Dezembro de 2023, os dados demonstram que na Indústria transformadora de média/alta tecnologia, a remuneração bruta total média por trabalhador atingiu os 1.287 euros, marcando um crescimento homólogo de 6,6%. Já os trabalhadores nas empresas da Indústria transformadora de baixa tecnologia registaram uma remuneração bruta total média de 1.416 euros, representando um aumento homólogo de 4,8%. Considerando o sector da Indústria Transformadora no seu conjunto, a remuneração bruta total média por trabalhador foi de 1.389 euros (+5,2% em relação ao mês homólogo).
No que diz respeito aos Serviços, em Dezembro de 2023, a remuneração bruta total média por trabalhador nos Serviços Intensivos em Conhecimento atingiu os 1.991 euros, apresentando um aumento homólogo de 7,9%. Por sua vez, para os Serviços Pouco Intensivos em Conhecimento, a remuneração bruta total situou-se nos 1.301 euros, evidenciando um aumento homólogo de 6,7%. No conjunto dos Serviços, a remuneração bruta total média por trabalhador foi de 1.697 euros, representando uma variação homóloga positiva de 7,2%.
De referir que através da classificação da actividade económica das empresas foi possível construir grupos, de acordo com o tipo de tecnologia utilizada (média/alta e baixa, para a Indústria Transformadora) e a intensidade do conhecimento (intensivos em conhecimento e pouco intensivos em conhecimento, para os Serviços).
Estes dados estatísticos recolhidos pelo SREA têm por base informações provenientes da “Declaração Mensal de Remunerações” transmitida pelas diversas entidades à Segurança Social, e da “Relação Contributiva”, dos subscritores da Caixa Geral de Aposentações, administrativamente compiladas pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Edit Template
Notícias Recentes
Mulheres em situação de sem-abrigo em São Miguel estão “em profundo sofrimento psicológico pela situação em que vivem”
Sónia Melo distinguida com o Prémio Cinco Estrelas Regiões na categoria chef privada
“O folclore é sempre o parente mais pobre da cultura”, afirma Filomena Loura, Presidente do Grupo Folclórico da Lomba do Cavaleiro
Tem crescido o número de caravelas-portuguesas avistadas nas zonas balneares do continente e Açores
Comunidade açoriana de Rhode Island apela a David Neeleman para a Breeze Airways fazer voos directos para os Açores
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores