Edit Template

Câmara reforça circuito e aumenta capacidade de recolha de biorresíduos

A Câmara Municipal de Ponta Delgada reforçou os meios e os recursos alocados ao circuito de recolha de biorresíduos no concelho, um investimento que decorre no âmbito do projecto ‘Recolha de resíduos de cozinha e mesa – orgânicos’ e pretende superar as cerca de 600 toneladas recolhidas pela autarquia em 2023.
Como tal, o circuito de recolha é agora operacionalizado por duas viaturas e duas equipas municipais – quando antes era garantido por apenas uma – o que já permitiu alargar o raio de cobertura e incluir 30 novas entidades no projecto, passando a abranger um total de 148 estabelecimentos ligados aos sectores da hotelaria, restauração e ensino do concelho. Além disso, com excepção feita ao Domingo, a recolha passou a efectuar-se todos os dias, aumentando significativamente a frequência do circuito que antes era assegurado três vezes por semana nas freguesias da cintura urbana de Ponta Delgada e diariamente na baixa histórica.
Refira-se que as cerca de 600 toneladas recolhidas no ano passado foram entregues a um operador licenciado para a valorização dos resíduos através da criação de biogás e composto.
Também no ano de 2023, a autarquia promoveu alterações ao circuito de recolha, evitando a prolongada deposição deste tipo de resíduos nas ruas de Ponta Delgada, após o encerramento dos estabelecimentos.
O projecto é assegurado pelo Departamento de Gestão Ambiental através da sua Divisão de Resíduos Sólidos Urbanos da autarquia e garante a recolha de matérias orgânicas como legumes, fruta, carne, peixe, cascas de ovos, pão, bolos, e borras de café. Aos aderentes do projecto ‘Recolha de resíduos de cozinha e mesa – orgânicos’ é entregue gratuitamente um contentor de cor castanha para a colocação dos resíduos orgânicos. Paralelamente, o município garante acções de formação junto do staff e dos responsáveis do estabelecimento para explicar o funcionamento dos circuitos de recolha bem como o modo de utilização do contentor de resíduos. Em Ponta Delgada, a iniciativa ‘Recolha de resíduos de cozinha e mesa – orgânicos’ decorre em simultâneo com os projectos ‘Agir para Prevenir’ e o de ‘Monitorização de Separação de Resíduos de Embalagem Selectiva’, também eles programas municipais de educação e sensibilização ambiental.
Actualmente, os três projectos ambientais abrangem 204 entidades do concelho, das quais 56 dizem respeito a estabelecimentos de ensino e 148 a estabelecimentos de restauração, cantinas e unidades hoteleiras.
O projecto ‘Recolha de resíduos de cozinha e mesa – orgânicos’ arrancou em 2020 e até 2023 manteve-se com 118 entidades aderentes.

Edit Template
Notícias Recentes
“É urgente a necessidade de reduzir o número de utentes por Médico de Família”, diz Maria Teresa Albergaria
Jaime Oliveira foi um dos cinco açorianos que ao lado de Salgueiro Maia desceram de Santarém a Lisboa no dia 25 de Abril de 1974: “Tive medo…”
“Temos muita fé no Divino Espírito Santo”, afirmamos mordomos dos Remédios da Bretanha
Câmara de Ponta Delgada estuda solução para o trânsito na Alameda de Santa Teresa
19 medalhas de ouro, 19 de prata e 18 de bronze no Campeonato Regional das Profissões
Notícia Anterior
Proxima Notícia
Copyright 2023 Correio dos Açores